Quantcast
Investigação

Estudo: O risco de mucosite e peri-implantite na restauração protética

Um estudo analisou a prevalência e o risco de doenças como a mucosite dependendo do tipo de prótese colocada ao lado do implante dentário.

Um estudo, publicado no Journal of Prosthetic Dentistry, analisou a prevalência e o risco de doenças peri-implantares, como a mucosite e a peri-implantite, dependendo do tipo de prótese colocada ao lado do implante dentário. Os resultados mostraram que “os implantes que suportam próteses amovíveis têm um maior risco de mucosite e peri-implantite do que implantes que suportam coroas unitárias ou próteses parciais fixas”, noticia a Gaceta Dental.

A investigação envolveu a análise de 274 implantes em 106 doentes. Destes, foram restaurados 72 implantes com coroas individuais, 138 implantes com próteses parciais fixas e 64 implantes com próteses amovíveis, com um tempo médio de observação desde a colocação do implante de 18 anos.

 

A mucosite foi diagnóstica mais frequentemente nos casos de próteses parciais fixas (42,8%). A peri-implantite foi encontrada mais frequentemente na utilização de próteses amovíveis (31,3%).

Com base nos resultados deste estudo clínico retrospetivo, os autores concluíram que o tipo de restauração da prótese é um fator de risco independente para o desenvolvimento de doenças peri-implantares e que os implantes que suportam próteses amovíveis com coroas duplas podem estar em maior risco.

 
Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?