- Saude Oral - https://www.saudeoral.pt -

É possível juntar médicos dentistas e técnicos de prótese no mesmo palco? A APTPD acredita que sim

Nos próximos dias 6 e 7 de maio, a Torre do Tombo, em Lisboa, recebe o Congresso da Associação Portuguesa de Técnicos de Prótese Dentária (APTPD). A aposta deste ano passa por apresentações partilhadas, que é o mesmo que dizer que os técnicos de prótese dentária vão partilhar o palco com os médicos dentistas.

“Cada um vai apresentar a sua experiência e o seu trabalho, pelo que vamos ter oportunidade de assistir ao trabalho técnico e ao trabalho do médico dentista no que diz respeito à aplicação da prótese no paciente”, explicou à Saúde Oral Luís Costa.

 

Para o dirigente da APTPD, “uma das filosofias que advogamos é que os profissionais da equipa de saúde oral partilhem a mesma linguagem, que saibam o que é o mundo do outro, para melhorar o próprio trabalho”.

“Por norma há um grande distanciamento entre as duas classes, mesmo nas próprias faculdades. Os médios dentistas têm de perceber as dificuldades que existem dentro do laboratório e os técnicos de prótese têm de compreender as dificuldades em lidar com os pacientes. Existem vários muros a derrubar e é um caminho que tem de ser lento e progressivo”, refere Luís Costa que ainda assim refere que já existem muitos médicos dentistas que têm essa sensibilidade. “Já está melhor que há dez anos e em muitos casos o técnico de prótese é ouvido”.

 

Quebrar barreiras

 Assim, no dia 7 de maio Felipe Franco de Sousa e João Neto vão partilhar o palco com a palestra “Quebrando barreiras: A importância do trabalho em equipa”. Segue-se August Bruguera e João Falão com a palestra “Passos essenciais na reabilitação estética”.

 

Na parte da tarde é a vez de Antoine Loblaw e Russel Jarrett partilharem opiniões sobre “disruptive approach on carving ceramics, state of the art & gold standards”.

Até ao próximo dia 6 de abril, as inscrições têm um valor especial. Mais informações em http://aptpd.pt/congresso/ [1]