Quantcast
Eventos

XXXII Jornadas da FMDUP apostam em programa orientado para a aplicabilidade clínica

Controlo da dor, comunicação entre o laboratório e as clínicas e restaurações estéticas são alguns dos temas das XXXII Jornadas da FMDUP.

Controlo da dor, comunicação entre o laboratório e as clínicas e restaurações estéticas são algumas das temáticas das XXXII Jornadas da FMDUP, que decorrerão em formato online, de 25 de maio a 5 de junho deste ano. Em entrevista à SAÚDE ORAL, o presidente das Jornadas, Gustavo Castro, desvenda algumas novidades do evento que contará com 15 oradores nacionais e internacionais.

As XXXII Jornadas da FMDUP vão realizar-se de 25 de maio a 5 de junho, em formato online. Quais são as expectativas para este ano?

As expectativas são as mais elevadas. Isto porque encontrámos na situação pandémica atual, não um obstáculo limitativo, mas um pretexto para cumprirmos o nosso propósito capital − a inovação constante, alicerçada na tradição de excelência. Aliás, não poderia ser de outra forma. A organização de um evento com uma herança e reputação edificadas de forma tão sólida e reconhecida, que está associado a uma instituição de prestígio nacional e internacional, regida pelos mais distintos padrões de qualidade científica e pedagógica, exige de nós, estudantes finalistas e membros da organização, a máxima dedicação, sentido de compromisso e coragem, para garantir que, ano após ano, as Jornadas da FMDUP surpreendam, sempre e só, pela positiva, independentemente das adversidades. Imbuídos desse espírito de missão, construímos um programa de conferências polivalente e variado, com temas das mais diversas áreas da medicina dentária, que vai ser assegurado por oradores de referência nacional e internacional.

Do ponto de vista da organização que impacto tem a realização do evento em formato online?

A edição anterior das Jornadas da FMDUP também decorreu em formato online, após uma rápida e arrojada adaptação à nova realidade, promovida pela então comissão organizadora do evento, em concertação com a direção da faculdade. Não obstante, consciente da evolução da situação pandémica em Portugal e no mundo, a comissão organizadora da edição deste ano decidiu, desde início, que as Jornadas da FMDUP teriam de decorrer em formato virtual, total ou parcialmente, naquilo que seria um processo evolutivo relativamente à edição anterior. Tendo isso em vista, procurámos estudar as fragilidades e as vantagens associadas aos eventos virtuais, de forma a anular as primeiras e a potenciar as segundas. O nosso objetivo era claro: desenvolver a melhor experiência possível para todos os participantes, estivessem eles no Porto ou além-fronteiras. Assim, investimos fortemente na internacionalização que o formato online nos permite e munimo-nos das ferramentas necessárias para garantir que a digitalização do evento não compromete a qualidade científica e a interatividade, tão características das Jornadas da FMDUP.

Como forma de promover as jornadas deste ano, realizaram algumas palestras pré-evento. Como surgiu esta ideia e como correu a adesão por parte do público?

A ideia surgiu no seio da comissão organizadora, por parte de uma colega vinda do Brasil. O formato de “palestras pré-evento” é muito comum lá e, convenientemente, decidimos importá-lo na esperança de que a iniciativa fosse um êxito – e foi. Com os dois webinars gratuitos que realizámos, conseguimos alcançar um público substancialmente mais vasto e alavancar a internacionalização a que nos propusemos desde início. Os temas inovadores, os oradores de prestígio que convidámos e o modelo de acesso e transmissão que implementámos de forma independente, foram os ingredientes chave para uma receita de sucesso. O número de inscritos ascendeu a mais de 300 em cada webinar, constatando-se uma progressão do primeiro para o segundo. Foi, sem dúvida, uma opção vencedora.

Quais são as novidades das jornadas deste ano?

Mais uma vez, socorremo-nos da virtualização do evento para implementar um conjunto de inovações. Os participantes poderão assistir às palestras em direto ou em diferido, até ao dia 24 de julho, permitindo que os participantes que não estejam disponíveis aquando da transmissão em direto, possam usufruir do evento na sua substância, no período que lhes seja mais conveniente. O modelo de palestras e a programação foram desenhados para que os participantes possam desfrutar de uma experiência imersiva e interativa, de forma equilibrada e leve. Estamos conscientes de que o mercado está saturado deste tipo de eventos e não queremos ser apenas mais um – queremos que a experiência seja enriquecedora e gratificante para todos os que se juntaram a nós. Adicionalmente, o habitual contacto com as casas comerciais vai decorrer em novos moldes, necessariamente virtuais, tendo em consideração a maior comodidade dos intervenientes e os objetivos dos nossos patrocinadores.

Como será a estrutura do evento?

O programa das Jornadas da FMDUP contempla tradicionalmente, a par do ciclo de conferências, concursos e formação do tipo hands-on. Em cumprimento do nosso propósito de honrar a tradição, vamos promover o Concurso de Pósteres e o Concurso de Fotografia, bem como um conjunto de cursos presenciais, para um universo restrito de participantes, sob os mais rigorosos padrões de higiene e segurança. As apresentações dos pósteres propostos a concurso e aceites pela Comissão Científica serão realizadas por videoconferência, em datas a divulgar brevemente. Já o Concurso de Fotografia, que admite participações até dia 18 de maio, vai envolver toda a comunidade alcançada pelas Jornadas da FMDUP, através do processo de votação, que irá decorrer em simultâneo com o ciclo de conferências, no sítio eletrónico oficial (www.jornadasfmdup.org). Os cursos hands-on serão ministrados por notáveis da medicina dentária, em estreita colaboração com importantes membros do corpo docente da FMDUP. A programação destes cursos será divulgada em breve, de forma faseada, em adaptação às normas e restrições impostas pelo Governo para os períodos relacionados, no âmbito da resposta à pandemia de covid-19. No que respeita ao ciclo de conferências propriamente dito, este irá suceder de forma distribuída, ao longo de duas semanas consecutivas. Parte dos webinars decorrerá em dias úteis, ao fim do dia, e a outra parte terá lugar aos fins-de-semana. Pretendemos com isto que as pessoas, que optem por assistir em direto, possam aprender sobre cada um dos temas expostos, sem serem tomadas de assalto pela fadiga invariavelmente associada a sessões muito prolongadas ou em série. A par das conferências de cariz científico, terão lugar um conjunto de dinâmicas conexas, que só serão desvendadas mais tarde. Todas as informações sobre a programação de conferências e informações atualizadas estão disponíveis em www.jornadasfmdup.org.

Dentro da área da medicina dentária, quais serão os principais temas abordados?

Considerando a polivalência da formação de um médico dentista, serão abordados temas diversos do setor. Entre as questões relacionadas com o controlo da dor, a manipulação de tecidos, as restaurações estéticas e a comunicação entre o laboratório e a clínica dentária, poder-se-ão encontrar outros temas de igual interesse e relevância, como dicas sobre fotografia dentária ou a abordagem de questões relacionadas com a ergonomia. A par destes, outros tantos temas serão explorados, num total de 14 palestras asseguradas por 15 oradores.

Quais são as principais áreas de interesse dos estudantes de medicina dentária? E, habitualmente, o que mais procuram saber?

Entre os estudantes de mestrado integrado em medicina dentária encontramos uma multiplicidade de interesses característica da sua condição futura – a de médicos dentistas generalistas. Consequentemente, existem pessoas ávidas de conhecimento por algumas áreas específicas e pessoas que pretendem conhecer um pouco melhor todas as áreas, para um dia mais tarde poderem optar por uma diferenciação ou especialização. A edição deste ano das Jornadas da FMDUP, à semelhança das anteriores edições, tenta congregar todos esses interesses em um único evento, dando espaço para o desenvolvimento de temas que, na nossa ótica, terão utilidade tanto para estudantes, como para médicos dentistas ou outras categorias profissionais relacionadas com a área. Não obstante, sabemos que a generalidade dos interessados pretende assistir a conferências orientadas para a aplicabilidade clínica, pelo que foi nesse sentido que procurámos desenvolver o programa.

As XXXII Jornadas da FMDUP contam com uma grelha de 15 oradores internacionais. Quer destacar alguns e as temáticas que vão abordar?

Construir um programa com ilustres da medicina dentária nacional e internacional como o que conseguimos foi desafiante, mas já se revelou compensador. Estamos gratos a cada um dos 15 oradores que acederam ao nosso convite, pois através da sua inegável excelência profissional contribuíram para a elevação do nosso evento, desde logo, em matéria de visibilidade, mas claramente também em termos de qualidade e valor científicos. Estar a destacar uns em detrimento de outros seria sempre um exercício injusto. Assim, convido todos os interessados a consultar o programa, disponível em www.jornadasfmdup.org.

Além da emissão do certificado, que mais-valias vão ter os participantes que assistirem às jornadas?

Junto dos nossos parceiros conseguimos reunir um conjunto de regalias a que apenas os participantes terão acesso, nomeadamente descontos na compra de determinados produtos e acesso privilegiado a conteúdos exclusivos de algumas marcas.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?