Quantcast
Médicos Dentistas

Opinião – Reabilitação Oral: sim ou sim?

A Reabilitação Oral é constituída por uma panóplia de especialidades médico-dentárias que tem como objetivo devolver a mastigação, a estética, a socialização e a autoestima aos pacientes.

O atual paradigma da medicina dentária pressupõe uma abordagem multidisciplinar que tem em vista quer a manutenção dos dentes, – aproveitando a sua estrutura remanescente e evitando ou adiando a sua extração – quer a gestão do espaço disponível em boca. Dito isto, sempre que for possível clinicamente – e de acordo com a literatura científica mais atual – manter um dente ou parte dele, o médico dentista deverá pelo menos apresentar essa solução, gerindo ainda da melhor maneira os desejos, as expetativas e as possibilidades económicas do paciente.

Se naturalmente temos dentes, seria de esperar que na sua ausência ou sendo impossível mantê-los, os tentássemos repor imitando de forma mais fidedigna o que a Natureza nos deu. Ou seja, visto que as raízes dos dentes se encontram alojadas na porção alveolar da maxila e da mandíbula, as soluções reabilitadoras ideais de dentes perdidos passariam sempre pela colocação de implantes, que não são mais do que raízes artificiais que estão osteointegradas e permitem devolver a função mastigatória perdida. Além disso, estas raízes artificiais não só servem como alicerce ao(s) dente(s) artificiais propriamente dito(s) (neste caso coroa, ponte ou prótese) como também ainda permitem que o osso seja continuamente estimulado pelas forças da mastigação e que não seja reabsorvido de forma tão rápida como acontece na ausência de dentes. Esta solução permite repor desde uma até todas as peças dentárias com materiais que vão desde a resina acrílica e metal até às cerâmicas e que são encaixados, aparafusados ou cimentados aos implantes.

Da mesma forma, existem soluções com os mesmos materiais que passam pela reposição das peças perdidas sem a colocação de implantes, ou seja, assentam na gengiva e /ou peças dentárias naturais.

De um modo geral, quanto mais fixa for a solução encontrada, maior será o conforto do paciente e mais eficaz será o restabelecimento da função. O importante é que se aposte numa medicina dentária preventiva e não se adie qualquer tipo de tratamento pois tal pode significar um aumento da complexidade e do custo dos mesmos. Reabilitação Oral? Sem dúvida que SIM!

*Dr. Edgar Sousa Aguiar – Médico dentista generalista na Clínica Arriaga

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?