- Saude Oral - https://www.saudeoral.pt -

Estudo: Saúde oral pode ajudar a prevenir doença pulmonar severa causada por covid-19

Um novo estudo publicado no Journal of Oral Medicine and Dental Research sugere que as gengivas podem desempenhar um papel fundamental na transmissão do vírus SARS-CoV-2 da boca para os pulmões, onde pode causar doença pulmonar severa associada à covid-19.

A investigação, noticiada pela Federação Europeia de Periodontologia [1] (EFP), coloca a hipótese de que o vírus – após entrar no corpo através do nariz e da boca – não viaja diretamente para os pulmões pelas vias respiratórias mas acumula na saliva, entra no biofilme da placa subgingival, e depois atravessa os vasos sanguíneos até chegar às artérias pulmonares.

O artigo científico, “The COVID-19 Pathway: A proposed oral-vascular-pulmonary route of SARS-CoV-2 infection and the importance of oral healthcare measures [2],” nota que ainda existe uma compreensão limitada das razões da variabilidade clínica da covid-19 e uma falta de biomarcadores para identificar indivíduos em risco de desenvolver doença pulmonar severa associada à covid-19, assim como aqueles que podem progredir para doenças graves.

Esta pesquisa surge na sequência de um estudo feito no Qatar, que revelou associações entre a periodontite e a covid-19. Recorde-se que, recentemente, a EFP lançou uma animação em vídeo que resume essas descobertas [3].

Estudo em detalhe

O novo artigo propõe uma “nova compreensão da transmissão do SARS-CoV-2 da boca para os pulmões e o desenvolvimento da doença pulmonar associada à covid-19”. A sua hipótese baseia-se em sete fatores:

  1. Evidência radiológica para processos patológicos vasculares primários nos pulmões;
  2. Uma compreensão do trato respiratório superior como o local inicial da infeção;
  3. A formação de um reservatório viral na cavidade oral (e saliva);
  4. Potencial de translocação do vírus da saliva para o sulco gengival/bolso periodontal;
  5. Sobrevivência do vírus dentro do biofilme da placa sub-gengingival, evitando assim a resposta imune da mucosa oral;
  6. Subsequente entrega vascular direta aos vasos pulmonares;
  7. Um modelo dos processos biológicos associados à ligação viral do recetor ACE2 no endotélio dos vasos pulmonares e como os processos subsequentes se relacionam com as características radiológicas de uma vasculopatia pulmonar primária.

[4]

O estudo afirma que se este modelo fosse confirmado, poderia ajudar a explicar porque alguns indivíduos desenvolvem doença pulmonar associada à covid-19. Além disso, “também mudaria fundamentalmente a forma como a covid-19 é gerida, proporcionando uma nova linha de exploração em tratamentos direcionados para a fonte do reservatório viral, a boca”.

Além disso, os autores notam que, se o modelo se mostrasse correto, isso significaria que poderiam ser implementadas medidas simples de cuidados de saúde oral antimicrobianas.

Comentários à investigação

O autor principal do estudo, Graham Lloyd-Jones, afirmou que, tendo em conta a pesquisa, “pensando anatomicamente, parece simples que o vírus na saliva possa estar a deslocar-se, através das gengivas, nos vasos sanguíneos, e que é entregue diretamente aos pulmões, exatamente às áreas que vemos serem afetadas pela doença pulmonar associada à covid-19 nos raios-X ao peito e na tomografia computorizada (TAC)”.

O antigo secretário-geral da EFP, Iain Chapple, também ele um dos coautores do artigo, afirmou: “Dada à elevada carga viral SARS-CoV-2 na saliva, esta rota de transferência sanguínea para os pulmões é altamente plausível”.  “Em pessoas com inflamação periodontal, sabemos que os microrganismos entram na corrente sanguínea durante o funcionamento diária. O caminho tem de ser ligado e definitivamente comprovado, mas faz sentido”, explicou.

O secretário-geral da EFP, Nicola West, acrescentou: “Mais pesquisas são necessárias para fundamentar esta teoria, mas, entretanto, parece sensato tomar cuidados extra em cuidar dos nossos dentes e gengivas, fazer check-ups regulares e submeter-se a tratamento quando necessário