Quantcast
 

Via Verde Coronária evitou muitas mortes por enfarte do miocárdio

Via Verde Coronária evitou muitas mortes por enfarte do miocárdio

Segundo o “Correio da Manhã”, metade das mortes por enfarte do miocárdio ocorre durante a primeira hora logo após o início dos sintomas. Contudo, desde que entrou em funcionamento a Via Verde Coronária, um sistema que reduz o tempo de espera para assistência de um doente de uma hora e trinta e cinco minutos para vinte e cinco minutos, o elevado número de mortes tem vindo a diminuir, avançou a ministra da Saúde.

Durante a apresentação do Laboratório de Hemodinâmica do Hospital de Santa Marta, em Lisboa, Ana Jorge salientou, sem contabilizar as mortes evitadas através do sistema da Via Verde Coronária que reconheceu serem «muitas», a importância do sistema que «funciona em todo o país, apesar de nalgumas zonas não funcionar tão bem como noutras».
«A Via Verde melhora a acessibilidade à assistência e aos primeiros sintomas deve-se contactar o número de emergência nacional [112]», lembrou.
Após o contacto telefónico, o INEM faz o diagnóstico, o tratamento pré-hospitalar e encaminha o paciente para o hospital para adequado. Segundo o director de serviço do Hospital de Santa Marta, Rui Ferreira, «30% das mortes ocorrem por doença cardiovascular». É, ainda, de sublinhar que aquela unidade hospitalar realiza 3.600 procedimentos de diagnóstico por ano.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?