Investigação

Tratamento ortodôntico não é garantia de uma boa saúde oral a longo prazo

Tratamento ortodôntico não é garantia de uma boa saúde oral a longo prazo

A ideia de que os tratamentos ortodônticos podem prevenir problemas orais no futuro, nomeadamente cáries dentárias, não podia estar mais longe da verdade. A conclusão é de um estudo recentemente publicado por um grupo de investigadores da Universidade de Adelaide, na Austrália, que analisou a saúde dentária de 448 pessoas.

Esma J Dogramaci, responsável pela investigação, revela que o “o estudo descobriu que as pessoas que foram submetidas a tratamentos ortodônticos não tiveram melhor saúde oral mais tarde nas suas vidas. Os pacientes queixam-se, frequentemente, dos seus dentes tortos e querem usar aparelho ortodôntico para que fiquem direitos e para que evitem outro tipo de problemas, como cáries dentárias, no futuro”.

O estudo agora publicado, seguiu pessoas entre os 13 anos de idade até que atingissem os 30 anos de idade e registou os comportamentos de saúde oral dos pacientes e o número de dentes cariados, em falta ou tratados. Aos 30 anos, mais de um terço dos pacientes tinha recebido tratamento ortodôntico, revela o estudo.

“Este é um mito entre pacientes: de que o tratamento ortodôntico previne as cáries dentárias, mas não é verdade (…) A investigação mostra de forma clara que as pessoas não podem evitar escovar os dentes de forma regular, uma boa higiene oral ou check-ups dentários regulares para prevenir as cáries dentárias mais tarde nas suas vidas. ’Endireitar’ os dentes não previne as cáries dentárias as longo prazo”, explicam.

Conhece o estudo em detalhe aqui.