Saúde

Saúde será liderada por ministra que defende “mais verbas” e “melhor gestão”

Saúde será liderada por ministra que defende “mais verbas” e “melhor gestão”

Marta Temido é a nova ministra da Saúde. Com 44 anos, a nova ministra conhece bem o ministério, tendo passado por institutos públicos como a Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS), que abandonou em 2017.

De acordo com o jornal Público, Marta Temido passou pela gestão de vários hospitais do SNS, nomeadamente o IPO do Porto e o Centro Hospitalar de Coimbra, e entre 2013 e 2014 dedicou-se a estudar a sustentabilidade e o futuro do Serviço Nacional de Saúde, num grupo de trabalho criado pela Gulbenkian.

Em julho deste ano, em declarações ao Público, revelou que o SNS está subfinanciado e defendeu que “precisamos de mais verbas, mas precisamos de melhor gestão”, referindo que existe a necessidade de “uma estratégia clara, de um alinhamento entre os atores” e de medidas que “são muito impopulares”.

Herda agora um ministério que tem estado em negociações com médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde que têm feito várias greves nos últimos meses. A bastonária dos Enfermeiros, Ana Rita Cavaco, já veio mostrar-se “surpreendida” com esta nomeação, referindo que “entendemos até, no imediato, que não será uma boa decisão porque há muitas negociações em curso. E teme-se que esta mudança deite abaixo as negociações”.

A Federação Nacional dos Médicos (FNAM), por outro lado, considera esta nomeação “uma réstia de esperança” para o último ano de mandato do Governo, esperando que a nova ministra tenha uma “postura diferente” com os profissionais do setor.

“Com este ministro [Adalberto Campos Fernandes] e a sua equipa não negociávamos nada, era um ministro que não aceitava negociar nem aceitava as negociações. Estivemos três anos sem qualquer tipo de negociação viável em relação a descongelamentos, a grelhas a concursos”, disse à Lusa João Proença, presidente da FNAM.

Nota: fotografia retirada do site oficial da Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares