Quantcast
 

Relatório do Eurostat conclui que portugueses lideram gastos na saúde

Relatório do Eurostat conclui que portugueses lideram gastos na saúde

Segundo um relatório do Eurostat, divulgado ontem, a população portuguesa é, entre as da União Europeia, a que gastam a maior fatia do seu orçamento em despesas de saúde (6.1%), o que, para a Deco, só revela a «ineficiência» do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Em entrevista ao “Diário de Notícias”, Natália Nunes, da Associação de Defesa do Consumidor (DECO), considera que os gastos das famílias portuguesas com a saúde deixam transparecer que algo está mal no SNS. «É contraditório que se gaste tanto em despesas privadas, atendendo ao que todos nós investimos, através dos impostos, no SNS», considerou.
Também o economista Álvaro Santos Pereira admite ser evidente que esta despesa, da qual só os gregos (5,9%) se aproximam, revela a «ineficiência» do sector público e parece confirmar a «impaciência» dos portugueses com situações como as listas de espera. «Há países, nomeadamente os escandinavos, que pagam mais impostos, mas depois quase não têm despesas privadas», contou.
Os dados, divulgados pelo relatório europeu, revelam ainda que os portugueses são os mais gastam em restaurantes e hotéis, tendo-se também posicionado em quarto lugar, entre 27 países, na lista dos que maior fatia do ordenado aplicam no ensino.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?