Reino Unido: Médicos dentistas do NHS contestam cortes salariais

Reino Unido: Médicos dentistas do NHS contestam cortes salariais

Os responsáveis da Dental Practitioners Association (DPA, na sigla em inglês), consideram «irrisório» o aumento salarial de 2,2% autorizado pelo governo britânico que se seguiu à recomendação divulgada pelo organismo que está encarregue de fazer a revisão dos pagamentos aos médicos dentistas (designado por DDRB). Actualmente, o Retail Prices Index (RPI) situa-se nos 4.1%, sendo que qualquer percentagem abaixo desta significa um corte salarial, noticiou, no dia 8 de Abril, o “Medical News Today”.

«O DDRB foi o responsável pelo declínio do antigo contrato do National Health Service [Serviço Nacional de Saúde, NHS, na sigla inglesa] por nunca ter exigido ou corrigido os salários no momento em que foram alterados ou desvalorizados pelo departamento de Saúde, prejudicando os médicos dentistas em comparação a outros grupos», explicou Joe Sullivan, um dos directores da DPA.
Também o presidente da DPA, Brian Levy, mostrou a sua indignação sobre o caso. «Com o RPI a 4,1% e com o aumento das despesas gerais inerentes ao exercício da profissão, esta recomendação apenas pode ser encarada pelos nossos membros como outro corte salarial que, mais tarde, irá reduzir a capacidade dos médicos dentistas em providenciar um tratamento de qualidade razoável aos seus pacientes do NHS».
«Os médicos dentistas sofreram, este ano, com o aumento do número de profissionais que se tem registado nos últimos anos. A entidade que faz esta revisão (Review Body) encontra-se um pouco confusa quanto à forma de estabelecer ordenados para manter os médicos dentistas no NHS. Há três anos basearam no aumento do número de médicos dentistas (3.225%); há dois anos, usaram o Average Earnings Index (3,4%); no ano passado (e outra vez este ano) apoiaram-se no RPI a 4% utilizado para os serviços hospitalares e de saúde comunitária, pelo que não admira que os médicos dentistas estejam a abandonar o NHS», ironizou, ainda, um dos responsáveis da DPA, Derek Watson.
Ainda segundo este especialista, «Estão a ser negados aos médicos dentistas financiamentos e os seus ordenados estão a decrescer em termos reais. Começamos a reparar nos problemas do NHS, tanto nas crises que se verificam ao nível dos financiamentos ou como nas listas de espera. Têm havido, de forma preocupante, grandes mudanças nos modelos devido ao novo contrato do NHS, uma situação que não se observa no sector privado».