Saúde Oral

Quase quatro milhões de pessoas com melhores cuidados de saúde oral

Quase quatro milhões de pessoas com melhores cuidados de saúde oral

Na sessão de encerramento das comemorações do Dia Mundial da Saúde Oral, a ministra da saúde não quis deixar de salientar que “todos os indivíduos devem ter acesso a cuidados de saúde oral para que, no mínimo, mantenham 20 dos seus dentes naturais até ao final da vida, porque a dentição das crianças é composta por 20 dentes e é necessário cuidar da sua saúde oral desde tenra idade, e porque queremos zero cáries nos 32 dentes que constituem a dentição definitiva”.

Marta Temido aproveitou para fazer um balanço de algumas iniciativas e medidas do programa do Governo reconhecendo a necessidade de ampliar e melhorar a cobertura do SNS também na área de saúde oral. “3,8 milhões de pessoas, até hoje, beneficiaram de cuidados de saúde orais públicos, num total de 17 milhões de tratamentos, a sua maioria, preventivos”, destacou.

Relativamente ao cheque dentista enquanto prova de investimento que tem sido feito na saúde oral dos portugueses, sobretudo os mais vulneráveis, a ministra da saúde sublinhou a adesão de 4900 dentistas e 9300 consultórios privados, com os quais foi possível “melhorar a saúde oral das nossas crianças com ganhos em termos do índice CPO (dentes cariados, perdidos e obturados): de 2.95 no ano 2000 para 1.18 em 2013”. Os números e os resultados demonstram que é possível articular o setor público e privado para responder às necessidades dos cidadãos nacionais.

Marta Temido destacou ainda o projeto piloto “Saúde Oral nos Cuidados de Saúde Primários” que se consubstanciou num teste de modelo de prestação de cuidados com 60 médicos dentistas e 107 higienistas orais a exercerem nos ACES. “Fizemos 100 000 consultas a mais de 72 000 utentes, num total de 120 000 tratamentos”, sublinhou.