Investigação

Pode um gel tratar a periodontite? A Universidade de Nova Iorque está a tentar

Se se confirmar, pode ser uma verdadeira revolução no tratamento da periodontite: investigadores de uma startup da Universidade de Medicina Dentária de Nova Iorque receberam uma bolsa de um ano, no valor de 224 mil dólares (aproximadamente 202 mil euros) para desenvolver um gel e uma tira orais para tratar a doença.

A bolsa, concedida pelo Instituto Nacional de Investigação Dentária e Crânio-facial dos EUA, teve início no dia 1 de agosto e vai ser usada para ajudar a prevenir a perda óssea em pacientes com diabetes tipo 2, que têm cinco vezes mais probabilidade de desenvolver periodontite.

O desenvolvimento destes novos produtos vai basear-se numa outra descoberta dos investigadores da startup, que perceberam que um metabólito – o succinato – era particularmente elevado nas pessoas com diabetes, ativando o recetor de succinato 1 (SUCNR1).  As conclusões do estudo revelaram que, ao bloquear a ativação do SUCNR1, se conseguia controlar a inflamação e a perda óssea associadas à periodontite. O que os investigadores pretendem agora é criar gel e uma tira orais, de ação prolongada, que bloqueiem a ativação do SUCNR1.

Segundo os cientistas, os produtos vão ser criados a partir de materiais biodegradáveis e irão conter um antagonista do SUCNR1. A ideia é que a tira seja colocada pelos médicos dentistas, enquanto os pacientes poderão aplicar facilmente o gel em casa. “O desenvolvimento de uma tira oral ou formulação em gel que possa ser administrada em abordagens menos invasivas para aumentar ou substituir o tratamento convencional pode ser um enorme passo em frente para o tratamento da doença periodontal”, disse Deepak Saxena, diretor da startup e professor associado na Universidade de Medicina Dentária de Nova Iorque, citado pelo Dental Tribune.