Quantcast
OMD

OMD reage ao Plano de Recuperação e Resiliência

OMD Plano de Resiliência e Recuperação

A Ordem dos Médicos Dentistas (OMD) considera que o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), apresentado pelo Governo, é uma oportunidade para reformar o setor e garantir o acesso geral a cuidados de saúde oral.

Em nota do site, a OMD refere que o plano fala na importância de “generalizar o acesso dos públicos vulneráveis aos cuidados de saúde primários”, com um apoio complementar em várias áreas, incluindo medicina dentária e saúde oral, sem especificar nenhuma medida em concreto nem quaisquer verbas.

A Ordem defende a criação de unidades de saúde oral, a funcionar dentro dos centros de saúde, que permitam uma colaboração mais estreita entre médicos dentistas e médicos de família.

“Estas unidades de saúde oral são essenciais para que a articulação da saúde oral seja feita com outras valências da saúde”, explica Miguel Pavão, bastonário da OMD. “A saúde oral é essencial para a saúde em geral e as doenças orais influenciam e são influenciadas por outras como as doenças cardiovasculares ou a diabetes, para nomear apenas duas das patologias que mais afetam a população portuguesa”, acrescenta.

Além disso, Miguel Pavão considera “essencial acabar com o atual regime de contratação de prestação de serviços e implementar a carreira especial de medicina dentária no Serviço Nacional de Saúde”, de forma a equipar todos os centros de saúde com médicos dentistas.

“A situação atual prejudica os médicos dentistas, contratados a recibos verdes, muitas vezes através de empresas, sem vínculo laboral. Trata-se de uma solução de recurso que há muito devia ter sido corrigida”, revela o bastonário.

A OMD revela que vai dar os seus contributos à consulta pública do PRR e espera que o plano possua medidas mais específicas na sua versão final.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?