- Saude Oral - https://www.saudeoral.pt -

OMD lança campanha de alerta para os perigos de teleconsultas de ortodontia

A Ordem dos Médicos Dentistas (OMD [1]) está preocupada com a crescente oferta de serviços médico-dentários à distância sem a intervenção do médico dentista, incluindo o auto-tratamento ortodôntico, que pode trazer danos irreversíveis para a saúde oral.

De acordo com o comunicado enviado pela OMD [2], esta preocupação já foi transmitida à Entidade Reguladora da Saúde, mas a Ordem entende ser importante alertar também a opinião pública para estes casos.

 

Neste sentido, a OMD lança uma campanha que pretende realça “as consequências graves” que estes procedimentos, sem a presença física numa consulta de medicina dentária, podem trazer, “sejam resultados de qualidade inferior, necessidade de tratamentos adicionais ou, nos casos mais graves, danos irreversíveis na saúde oral”.

“O procedimento envolve na maioria dos casos uma autoavaliação do próprio doente, por meio de fotografias do tipo ‘selfie’ obtidas por telemóvel ou impressões realizadas pelo doente. Depois, são enviados os aparelhos que consideram mais adequados – geralmente alinhadores, uma das técnicas possíveis, entre outras, em ortodontia – diretamente para o doente por correio mediante o pagamento de uma verba”, explica a OMD em comunicado, acrescentando que a monitorização do progresso do tratamento ocorre, maioritariamente ou exclusivamente, sem contacto físico do médico dentista com o doente.

 

O bastonário da OMD, Miguel Pavão, avisa que “na grande maioria das situações relacionadas com a medicina dentária, incluindo o tratamento ortodôntico, é necessária uma interação presencial para garantir a segurança do doente. Por outro lado, e em conformidade com as boas práticas clínicas, a evidência científica e a atual formação do médico dentista na área da ortodontia, é fundamental que os julgamentos clínicos em que se baseia uma proposta de tratamento ortodôntico sejam fundamentados numa avaliação completa da saúde oral do doente. E, atualmente, não há substituto efetivo para um exame clínico físico como base para essa avaliação”.

A OMD lembra que o tratamento ortodôntico é, na sua essência, uma intervenção médica sobre o sistema estomatognático, pelo que deve ser realizado exclusivamente por um médico dentista qualificado na área da ortodontia.

 

A campanha em curso abrange televisão, rádio e redes sociais.