Medicina Dentária

Oferta de cuidados endodônticos ainda é “um desafio” em muitos países

A FDI – World Dental Federation publicou os resultados de um inquérito a profissionais de medicina dentária e especialistas em endodontia e revela que, em muitos países, a oferta de cuidados endodônticos especializados ainda é “um desafio”.

A organização avaliou as principais barreiras à oferta de melhores cuidados endodônticos em vários países, analisando domínios como política, economia, contexto social, tecnologia, legislação e ambiente.

Os resultados, publicados numa infografia, mostram que a endodontia é uma especialidade de medicina dentária registada em pouco mais de metade (53%) dos países inquiridos. Além disso, em média, apenas 30% dos casos endodônticos são referenciados para especialistas.

A FDI revela ainda que a maior barreira política à oferta de cuidados endodônticos é “a ausência de medidas de saúde oral nas agendas políticas e a limitada oferta de cuidados de saúde oral nos serviços nacionais de saúde”. A associação fala ainda da “baixa literacia” da população para a importância da saúde oral e a perceção que os pacientes têm dos cuidados endodônticos, considerando-os “dolorosos e complicados”.

A tudo isto acresce ainda o facto de existir “pouca regulação” para os cuidados endodônticos na maioria dos países inquiridos no âmbito deste estudo e a “pouca formação” em cuidados e procedimentos endodônticos.

Oferta de cuidados endodônticos ainda é “um desafio” em muitos países