- Saude Oral - https://www.saudeoral.pt -

Odontofobia não é barreira aos tratamentos dentários, revela estudo

O medo e a ansiedade são as principais barreiras à procura de serviços de Medicina Dentária [1], estimando-se que entre 15 a 20% da população sofra de medo das consultas odontológicas. Contudo, um estudo agora publicado vem mostrar que a fobia não é uma barreira aos tratamentos dentários.

A investigação, conduzida pela King’s College London, no Reino Unido, revela que 50% dos britânicos sofre de ansiedade por ter de realizar consultas odontológicas, com 12% a indicar que os seus níveis de ansiedade podem ser classificados como ‘fobia’. Ainda assim, os investigadores quiserem perceber se a presença de odontofobia modifica os planos de tratamento propostos, inquirindo, para isso, 79 médicos dentistas britânicos, que tinham de desenhar um plano de tratamento para um paciente inexistente, com base em variáveis como o tratamento periodontal e extrações.

Os resultados mostram que os médicos dentistas ofereceram um plano de tratamento mais complexo para situações mais difíceis e que as decisões de tratamento foram, sobretudo, influenciadas pelas necessidades de cuidados orais do paciente e não pela existência de uma fobia.

Tim Newton, professor de Psicologia Aplicada à Dentisteria na King’s College London, e um dos autores do estudo, explica que “é gratificante perceber que para uma equipa médico-dentária a presença de uma fobia não é entendida como uma barreira a tratamentos restaurativos complexos ou abordagens preventivas”.

O estudo foi publicado na edição de abril do British Dental Journal e pode ser lido em detalhe aqui. [2]