Quantcast
Cirurgia Oral

Nova técnica melhora regeneração óssea em cirurgia oral

Um grupo de investigadores da Faculdade de Odontologia da Universidade de Sevilha, do Conselho Superior de Investigações Científicas e da Universidade de Cádiz desenvolveu membranas biodegradáveis e reabsorvíveis pelo corpo humano e com a capacidade de favorecer a regeneração óssea.

De acordo com os responsáveis pela inovação, a nova técnica permite obter uma melhor regeneração óssea quando o paciente tiver sofrido perda de osso devido a um quisto, acidente ou por necessidade de implantes dentários.

Os resultados publicados na revista científica Journal of Dentistry explicam que o primeiro passo para permitir uma correta regeneração óssea é colocar uma membrana que impeça a entrada de qualquer outra célula que dificulte o crescimento de um novo osso.

A estas membranas é depois adicionado plasma frio para preparar ‘capas’ extremamente finas que ao entrar em contacto com a zona afetada ativam o crescimento das células ósseas.

“As membranas desenhadas com óxido de silício duplicam a regeneração das células ósseas em relação a outras membranas às quais não é aplicada esta tecnologia”, refere Gabriel Castillo, um dos responsáveis pela inovação.