- Saude Oral - https://www.saudeoral.pt -

Nova pastilha reduz 62% das cáries em crianças

Um grupo de investigadores, da Stony Brook University School of Dental Medicine, desenvolveu um composto activo de menta, conhecido como CaviStat, e testou-o em 200 crianças venezuelanas, entre os 10 e os 11 anos de idade, cujos molares adultos estavam a desenvolver-se, apesar de ainda possuírem alguns dentes decíduos.
As crianças envolvidas no estudo testaram a eficácia do BasicMints (BM), um tratamento experimental livre de fluoretos, delineado para simular um componente presente na saliva humana que neutraliza os ácidos da boca, os quais podem corroer o esmalte dos dentes. Estas pastilhas estão planeadas para serem mastigadas nos molares, local onde cerca de 90% das cáries nas crianças ocorrem.
O método foi simples. Metade das crianças envolvidas no estudo tomou duas pastilhas na parte da manhã, após escovarem os dentes com uma pasta dentífrica com fluoreto. O mesmo procedimento foi realizado à hora de deitar. A outra metade escovou os dentes, de forma habitual, duas vezes por dia, com pasta de dentes com fluoreto e mastigaram pastilhas sem adição de açúcar.
Após doze meses, as crianças que consumiram o doce de combate a cáries tiveram 61,7% menos cáries em relação ao segundo grupo.
«Ao contrário dos doces habituais, pretendemos que este produto se cole aos dentes», disse, à “Reuters”, o presidente da Ortek Therapeutics Inc, Mitchell Goldberg.
Durante uma entrevista telefónica, Goldberg afirmou ainda que, ao contrário das pastilhas sem açúcar, que combatem as cáries aumentando temporariamente o fluxo de saliva na boca, estas pastilhas neutralizam activamente os ácidos responsáveis pelo aparecimento de cáries.
Agora, o objectivo principal da companhia é conseguir o aval da FDA, de forma a começar a testar o novo produto nos Estados Unidos, ainda no final deste ano.