Quantcast
Opinião

Neurociência, fotografia e o Médico Dentista

Portugal é dos países membros da UE com mais Médicos Dentistas por cada 100 mil habitantes. Isso faz deste canto a Oeste da Europa plantado uma zona de grande concorrência entre Médicos Dentistas.

grafico-dentistas-saude-oral

 

Num mercado lotado, o senso comum diz que quem se souber destacar das massas singra. Uma foto de CV, Linkedin ou de outra rede social estará sujeita a uma pré-avaliação por parte do paciente/empregador e a neurociência consegue definir algumas guidelines quanto ao que torna uma foto um bom cartão-de-visita.

Mostre o lado esquerdo!

Um estudo da Wake Forest University demonstrou que fotos de perfil mostrando o lado esquerdo da face são percebidas como mais agradáveis e apelam mais à emoção, tendo mesmo havido uma maior taxa de dilatação pupilar dos sujeitos submetidos a estudo1 (o que poderá indicar um maior “agrado à vista”). Não é por acaso que uma significativa maioria dos retratos de mestres do Renascimento europeus utilizam o lado esquerdo.

As sobrancelhas e a confiança

Um médico dentista tem de inspirar confiança (ok, até aqui nada de novo) e existem traços e expressões faciais que fazem o paciente determinar (sem nunca ter falado com o médico dentista) se lhe poderá confiar o sorriso ou não.

grafico-expressoes-saude-oral

Cientistas da Universidade de Princeton, através de extensos questionários e de tecnologia para composição de expressões faciais, conseguiram isolar traços fundamentais2:

– Boca em forma de U (um ligeiro sorriso)

– Sobrancelhas ligeiramente elevadas em sinal de surpresa ligeira

Enfrente a câmara de frente

Quantos de nós não tivemos de tirar fotos “tipo-passe”, em que o fotógrafo nos colocou de lado para a câmara e nos disse para olhar para as mãos dele enquanto estala os dedos? E quantos de nós, agora já formados depois de sobreviver a todo um curso de Medicina Dentária, acha imensa piada a essas fotos? Quase nós todos!

Um estudo conjunto da University of Western Australia e do departamento de Psicologia e Desenvolvimento Humano do Institute of Education de Londres provaram que quem encara a câmara numa foto é percebido como mais atraente3.

Existem diversos estudos nesta área e muitas maneiras “científicas” de otimizar uma foto de modo a favorecer a perceção pelo paciente. Contudo, a foto de perfil de CV ou LinkedIn é muitas vezes um pormenor ignorado, não se dando a devida importância.

Até na decoração de clínicas e no design de flyers acaba-se por seguir um caminho arriscado de excesso de utilização de imagens de stock, que poderão ferir a imagem que o paciente/empregador/cliente tenha do Médico Dentista. Muitos são os colegas que não dispõem de uma fotografia profissional tirada por um profissional que possam enviar sempre que solicitado.

Repare-se na Gioconda, face esquerda, ligeiro sorriso a encarar a “câmara”, uma foto perfeita!

 

Bibliografia

  1. Blackburn K, Schirillo J. Emotive hemispheric differences measured in real-life portraits using pupil diameter and subjective aesthetic preferences. Exp Brain Res. 2012;219(4):447–55.
  2. Oosterhof NN, Todorov A. The functional basis of face evaluation. Proc Natl Acad Sci. 2008 Aug 12;105(32):11087–92.
  3. Ewing L, Rhodes G, Pellicano E. Have you got the look? Gaze direction affects judgements of facial attractiveness. Vis Cogn. 2010 Mar 1;18(3):321–30.