Eventos

MIS Portugal apresenta-se ao mercado em evento conduzido por João Pimenta

MIS Simplified Talks é já esta semana

A MIS Portugal realiza no próximo dia 20 de outubro, no Mosteiro de São Bento da Vitória, no Porto, as ‘MIS Simplified Talks’, um encontro que conta com João Pimenta como chairman e que será a apresentação oficial da empresa ao mercado nacional.

O evento vai contar com oradores como Jorge André Cardoso, Vitor Aguirre, Nuno Jorge, Cátia Íris Gonçalves, Joana Duque, Hugo Sousa, Miguel Costa, Angelina Mota, Paulo Mesquita Carvalho, Victor Clavijo e Tommie Van de Velde.

Em declarações à SAÚDE ORAL, João Pimenta, chairman do evento, sublinha que este convite foi para si “uma grande honra”. “Ser chairman no lançamento da MIS Portugal é também, e para mim, uma forma de dizer presente, de agradecer aos bons amigos da MIS Israel o que por mim fizeram…Serei, portanto, o moderador, o apresentador e o ‘rececionista’ de um evento ímpar no panorama da implantologia em Portugal.”

De acordo com João Pimenta, durante o evento, vão estar em destaque temas como “a estética e a manipulação de tecidos moles, juntamente com o digital”. “Para isso temos connosco algumas das melhores referências do mundo: Victor Clavijo, Paulo Mesquita de Carvalho e Tommie Van de Velde. Os conferencistas portugueses abordarão temas ‘não dentários’, ou melhor, não diretamente relacionados com dentes…São histórias de vida interessantes que prenderão, e de que maneira, a audiência…”, revela ainda.

“Fiz parte do grupo que fez todo o ensaio clínico antes do lançamento do implante V3. Sendo amigo de um dos seus conceptores – Nitzan Bichacho – a MIS escolheu-me para ser um dos dentistas no mundo que iniciou a colocação desses implantes “disruptivos”, antes da sua comercialização. Como disse no seu pré-lançamento em Berlim, os implantes V3 têm uma “lógica biológica”, o que os torna de primeira linha na implantologia mundial”.

“Podem acusar-me de muita coisa, todos temos defeitos, mas não sou moluscoide; tenho coluna vertebral. Posso não compreender certos “negócios”, mas não sou “burro” e sempre soube o que aconteceu nalguns “bastidores” e na “minha sombra”. E continua: Também por isso, nesta altura, estar ao lado da MIS Portugal é estar ao lado de bons amigos, em Portugal e no estrangeiro, porque conheço o produto muito bem, e também conheço as pessoas”.