Evidência científica

Ministério da Saúde promove literacia clínica

Os profissionais de saúde do Serviço Nacional de Saúde (SNS) vão ter acesso permanente a informação cientificamente validada a partir de 4 de outubro.

Esta informação sobre saúde será disponibilizada gratuitamente online, através de sistemas de apoio à decisão clínica, uma forma de garantir a formação contínua aos profissionais.

O bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas (OMD), Orlando Monteiro da Silva, já se pronunciou quanto à medida, explicando que está a acompanhar o projeto. “A Ordem dos Médicos Dentistas acompanha para adesão esta iniciativa que disponibilizará acesso permanente a informação cientificamente validada”, escreveu o bastonário hoje, dia 17 de julho, na sua página de Facebook.

O projeto surgiu na sequência do protocolo assinado entre o Ministério da Saúde e a Ordem dos Médicos, no ano passado, respondendo à necessidade de identificar a informação com evidência e melhorar a literacia em saúde.

“Ao disponibilizar aos profissionais de saúde a melhor evidência científica, pretende-se incrementar a prescrição racional de medicamentos e dispositivos médicos, a tomada de decisão mais informada e a prestação de melhores cuidados de saúde”, pode ler-se no comunicado publicado ontem, 16 de julho, no Portal do SNS.

Os fornecedores habilitados a disponibilizar informação certificada foram selecionados no dia 15 de julho, com a entrada em vigor de um acordo-quadro que permite desenvolver os processos de aquisição para estes serviços.

Numa primeira fase, terão acesso os profissionais de saúde do SNS, sendo posteriormente alargado o acesso a todo o sistema de saúde e, mais tarde, a todos os cidadãos.

Os cidadãos terão também acesso a informação fidedigna, com o ‘selo’ de qualidade da Direção-Geral da Saúde, “que será um contributo para o aumento da literacia e da capacitação para as melhores escolhas em saúde”.