Médicos Dentistas

Médicos dentistas na Madeira continuam a aguardar criação de carreira no SNS

Médicos dentistas na Madeira continuam a aguardar criação de carreira no SNS

A criação da carreira pública de medicina dentária na Região Autónoma da Madeira (RAM) foi anunciada em julho do ano passado, contudo, os médicos dentistas ainda aguardam a sua criação. Segundo o jornal local Diário de Notícias Madeira, há dentistas na Região contratados em Portugal Continental a trabalhar a recibos verdes e os que estão integrados no serviço regional de saúde têm apenas a categoria de técnicos de saúde.

Num retrato da profissão na Região Autónoma da Madeira, o jornal revela que a primeira médica denretista chegou ao arquipélago em 1981. A região autónoma tem atualmente 93 consultórios privados – o Funchal é o concelho com maior número de consultórios, 61, seguindo-se Machico e Santa Cruz, com 6. São 214 os médicos com inscrição ativa, dos quais 8 são reformados no ativo, com mais de 65 anos.

Dos 206 médicos dentistas ativos, 12 trabalham no serviço regional de saúde e apenas dois estão no Hospital Dr. Nélio Mendonça. Da totalidade de médicos a trabalhar na área, 12 vivem fora da Região, sendo que entre 5 a 10 médicos dentistas vivem no continente e deslocam-se à RAM para trabalhar em consultórios.

A criação de uma carreira especial para os médicos dentistas que trabalham na função pública é uma reivindicação antiga da Ordem dos Médicos Dentistas. No caso da Madeira, o Secretário Regional da Saúde da Madeira, Pedro Ramos, assumiu o compromisso da criação da carreira pública para este mandato e já criou um grupo de trabalho.

No continente, a carreira no SNS foi aprovada pelo Ministério da Saúde, em 2018, mas continua à espera de aprovação do Ministério das Finanças.