Quantcast
Investigação

Machine Learning prevê razões de relutância de vacinação em alunos de medicina dentária

Um estudo utilizou o Machine Learning para perceber o que leva à aceitação da vacinação contra a covid-19 pelos alunos de medicina dentária.

Um estudo utilizou a análise Machine Learning, um ramo da inteligência artificial, para perceber o que leva à aceitação da vacinação contra a covid-19 por parte dos alunos de medicina dentária à escala global.  A investigação foi promovida por investigadores da Masaryk University, na República Checa, da Cooperativa de Ensino Superior Egas Moniz, em Portugal, e da Al-Quds University, na Palestina, em conjunto com a International Association of Dental Students.

Os resultados sugerem cinco preditores importantes. Estes preditores consistem:

  • nível económico do país onde um indivíduo estuda e vive;
  • a confiança individual na indústria farmacêutica;
  • a conceptualização errada de imunidade natural;
  • a crença individual na relação risco-benefício das vacinas;
  • atitude perante novas vacinas.
 

O único preditor contextual foi o nível sócio-económico, enquanto todos os outros são preditores individuais. Os resultados deste estudo sugerem a necessidade de um aumento da consciencialização sobre imunização e doenças infeciosas, a partir de reformas curriculares na área da saúde.

Este trabalho científico segue um primeiro que foi conduzido durante o mês de fevereiro do presente ano e publicado na Revista Científica Vaccines do grupo MDPI. O questionário aplicado, adaptado da Organização Mundial de Saúde, foi distribuído pelas Organizações Nacionais que fazem parte da International Association of Dental Students, nomeadamente a Associação Nacional de Estudantes de Medicina Dentária. Dos mais de 6.500 estudantes dos 22 países participantes, 5.9% são portugueses.

 

Pode consultar o artigo completo em: https://doi.org/10.3390/vaccines9101158

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?