- Saude Oral - https://www.saudeoral.pt -

João Mouzinho: “Daqui a dez anos muitos dos processos que fazemos hoje vão estar robotizados”

É considerado um dos maiores defensores em Portugal da utilização de tecnologia na prática clínica da medicina dentária. Estará, no próximo dia 26 de junho, no DentalBizz [1], para falar das potencialidades da tecnologia na diminuição do erro durante a consulta. Leia a entrevista a João Mouzinho, médico dentista responsável pela Molar Clinic.

É um dos oradores convidados para o DentalBizz deste ano. O que podemos esperar da sua intervenção?

A minha apresentação vai focar-se, essencialmente, nos meios digitais que ajudam a potenciar o trabalho do médico dentista. Irei focar-me também em alguns aspetos do trabalho analógico, mas essencialmente mostrar em que é que o digital mudou a minha prática. A apresentação vai ser muito visual, com vídeos demonstrativos destas novas tecnologias.

De que forma é que a tecnologia pode melhorar a prática da medicina dentária?

A tecnologia, felizmente ou infelizmente, faz parte do consultório médico ou dentário, ou seja, trabalhar sem tecnologia é igual a dizer que trabalhamos sem smartphone ou sem computador portátil. Nos dias de hoje, qualquer médico dentista deve e pode usar a tecnologia a seu favor. Trabalhar de forma analógica também tem as suas vantagens, mas alguns dos processos analógicos já têm componentes digitais.

Os pacientes são recetivos e estão conscientes dos benefícios da tecnologia nos tratamentos dentários que realizam?

Seguramente que sim, e muitos dos pacientes que me procuram fazem-no à procura de soluções mais rápidas, mais confortáveis e previsíveis, e sabem que a tecnologia vai ajudar. Nenhum paciente pretende um processo de tentativa e erro, por isso procuram processos previsíveis. A tecnologia veio para ficar.

É conhecido por ser um dos maiores defensores da tecnologia no setor. Como será o futuro?

O caminho é seguramente este. Penso que daqui a dez anos muito dos processos que fazemos hoje vão estar robotizados e a inteligência artificial vai ajudar a que estes processos estejam cada vez mais otimizados.

Os Prémios Saúde Oral celebram este ano o seu 10.º aniversário. Qual é a importância desta iniciativa para o setor?

Estes prémios representam uma homenagem ao que de melhor se faz em Portugal a nível da medicina dentária e prótese dentária. Acho uma iniciativa muito interessante e que coroa os representantes de cada área. Portugal tem das melhores medicinas dentárias no plano mundial e estes prémios são a prova disso.