Investigadores criam vasos sanguíneos artificiais

Investigadores criam vasos sanguíneos artificiais

Um grupo de investigadores do Centro de Engenharia Biológica da Universidade do Minho desenvolveu vasos sanguíneos artificiais com base em celulose bacteriana, com objetivo de diminuir os problemas vasculares gerados pelo entupimento dos vasos arteriais.

A celulose bacteriana é uma matéria quimicamente idêntica à vegetal, mas produzida no estado puro por microorganismos. “A utilização de celulose bacteriana poderá tornar o processo cirúrgico mais seguro, uma vez que apresenta um risco de formação de coágulos sanguíneos menor do que o observado com outros materiais”, explica Miguel Gama, coordenador do projeto.

O aperfeiçoamento da substância “poderá mitigar os problemas de incompatibilidade que possam causar tromboses agudas no momento do implante, tornando o processo cirúrgico e pós cirúrgico mais seguro”.