Quantcast
 

Hospitais adquiriram mais de 4.500 pílulas abortivas

No espaço de um ano, os hospitais portugueses que estão autorizados a realizar a interrupção voluntária da gravidez (IVG) adquiriram mais de 4 500 embalagens da “pílula abortiva”.

Segundo noticia o “Diário Digital”, o medicamento em questão, com a substância activa mifepristona, cuja aprovação para uso hospitalar foi dada em Julho de 2007, está indicado para a utilização em casos de IVG medicamentosa.
No segundo semestre do ano passado, foram adquiridas 2.078 embalagens nos hospitais portugueses, às quais se somam mais 2.484 embalagens nos primeiros cinco meses deste ano, o que resulta num total de 273.720 euros (cada caixa custa 60 euros).
O fármaco apresenta-se como um comprimido que actua bloqueando a progestorona, a hormona fundamental para a manutenção da gravidez.
É ainda de salientar que, no segundo semestre de 2007, perto de seis mil mulheres efectuaram uma IVG em Portugal.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?