Quantcast
SNS

Governo quer dentistas nos centros de saúde

Conselho de Ministros: clínicas e consultórios têm liberdade para definir horários

O Governo quer que os centros de saúde passem a dispor de consultas de saúde oral e de oftalmologia e que os utentes possam escolher em que hospital querem efetuar o tratamento. De acordo com o jornal Público, esta é apenas uma das propostas do Governo de António Costa para reformar o Serviço Nacional de Saúde (SNS).

De acordo com o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, o objetivo é modernizar o Serviço Nacional de Saúde com medidas como equipas fixas nos serviços de urgência com profissionais de saúde exclusivamente dedicados às emergências em dez de um sistema de rotatividade.

O Público explica que a medida ainda será testada no terreno antes de ser implementada. Contudo deverá entrar em vigor num prazo de três anos. Fernando Araújo revelou também esta semana que é preciso começar a experimentar um sistema de “liberdade de escolha no SNS” que permita ao utente escolher o seu médico de família e o hospital onde será tratado.

Já para os centros de saúde estão previstas várias melhorias. A que deverá ser mais significativa e que terá maior impacto será a de introduzir consultas de saúde oral (médicos dentistas), de oftalmologia, de psicologia, de nutrição ou de fisioterapia, especialidades para as quais até agora os portugueses tinham que recorrer no sistema de saúde privado.

Mais, o Governo de António Costa quer avançar com “projetos-piloto para distribuir medicamentos a doentes com cancro e com VIH/sida nas farmácias, evitando que tenham que ir aos hospitais levantar os fármacos”.

A essa medida acresce ainda a intenção de investir em cuidados domiciliários, área que o secretário de Estado considera estar subutilizada”.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?