Saúde Oral

Governo anuncia medidas de apoio na saúde oral a sem-abrigo

Abrem 55 clínicas dentárias por mês em Portugal

A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho, anunciou ontem a primeira medida concreta de apoio a pessoas sem-abrigo ­– e será no campo da saúde oral. A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa disponibilizou o acesso às instalações do Serviço Odontopediátrico de Lisboa (SOL), que foi fundado recentemente para tratar a população jovem e residente da capital.

A medida foi anunciada pela ministra aos jornalistas no fim de um encontro no Palácio de Belém, que juntou representantes do Governo, da Câmara Municipal de Lisboa, da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e de associações que trabalham com pessoas sem-abrigo.

“Tivemos aqui a preocupação de identificar algumas medidas mais específicas que também respondam ao que são os problemas de integração destas pessoas no mercado de trabalho. Sabemos como é crítica a questão da saúde oral”, declarou a ministra à agência Lusa.

Ana Mendes Godinho identificou outros problemas que foram “sinalizados” como prioridade, nomeadamente a habitação, a formação, a integração e a saúde mental, mas não especificou medidas de ação.