Quantcast
 

Filhos de fumadores têm mais probabilidades de sofrer de perda dentária

NYU College of Dentistry: 1.8 milhões de dólares para identificar riscos das cáries na infância

Uma equipa de médicos dentistas da University Leuven, na Bélgica, após analisar os dados de cerca de mais mil crianças e recolher informação variada sobre os hábitos das suas famílias, descobriu que as que estão sujeitas ao fumo passivo apresentam maiores probabilidades de vir a sofrer de perda dentária.

O estudo publicado na edição de Junho do jornal “Community Dentistry and Oral Epidemiology” refere que depois de realizados exames dentários e a análise de informações relativas à alimentação, à higiene oral e ao rendimento familiar das famílias de 1.250 crianças, de 3 e 5 anos de idade, os investigadores descobriram que, segundo o “Simple Steps”, cerca de 7% das crianças de 3 anos e cerca de 30% das crianças de 5 anos sofrem de perda dentária.
A equipa revelou ainda que, no caso das crianças de 3 anos, o facto de terem pais fumadores não é significativo para o desenvolvimento deste problema. Contudo, no que respeita ao segundo grupo analisado, aqueles em que, pelo menos, um dos pais é fumador, apresentavam três vezes mais probabilidades de padecer de perda dentária, em oposição a crianças com a mesma idade e cujos pais não são fumadores.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?