Dubai: Leis mais rigorosas restringem acesso à prática de Implantologia

Dubai: Leis mais rigorosas restringem acesso à prática de Implantologia

A partir de agora, os médicos dentistas que pretendam exercer a prática de Implantologia no Dubai vão passar a enfrentar leis mais apertadas, noticiou, no dia 13 de Abril, o “Arabianbusiness.com”.

Esta mudança propositada na política irá, assim, forçar os médicos dentistas a completar 100 horas de estudo de Implantologia e a apresentar relatórios de caso completos, antes de serem autorizados a realizar o exame oral para obtenção de licença.
Os cursos organizados pelas empresas do sector serão os mais afectados, já que a maioria, até ao momento, estava estruturada no sentido de proporcionar aos médicos dentistas apenas de 96 horas de estudo para aceder aos requisitos para o exame.
A estratégia está definida para “enfurecer”, segundo o “Arabianbusiness”, empresas de produtos locais, que se queixaram do excesso de requisitos para obtenção de licenças propostos pelos Emirados Árabes Unidos.
«A maioria destes cursos não deveria ser reconhecida», afirmou Elhami Nicolas, da Nicolas&Asp College of Postgraduate Dentistry. «É uma mudança positiva. As pessoas não estavam a receber uma educação adequada».
Estas notícias constituirão um golpe em particular para a Zimmer Dental, cujo próximo curso, apoiado pela Sharjah University’s College of Dentistry, pretendia formar rapidamente médicos dentistas locais para obtenção de licença de prática.
«Muitos médicos dentistas participam pelo número de horas. Nós até disponibilizamos exames práticos no final do curso», constatou Dareen Amer, da Al Mazroui, agente local da Zimmer.
«Os controlos mais apertados irão, no futuro, dividir os requisitos para obtenção de licença pelo UAE», disse Roland Yammine, um especialista em produtos para implantes da Gulf & World Traders. «O licenciamento está dividido pelas três autoridades de saúde. Um médico dentista pode ser qualificado para um, e ser considerado incapacitado para outro», acrescentou.