- Saude Oral - https://www.saudeoral.pt -

Despesa nos cuidados dentários do NHS varia consoante o local

Cheshire e Merseyside Strategic Health Authority (SHA, na sigla em inglês) gastaram, por pessoa, em 2005/6, cerca de 50 libras, um aumento de 70% em comparação com o ano 1997/8. Por seu turno, Hampshire e Isle of Wight SHA gastaram menos, em 2005/6, ou seja, 30 libras por pessoa, traduzidos por um aumento de 25% desde 1997/8, aponta o documento divulgado a 26 de Março.
O “NHS Expenditure for General Dental Services Division e Personal Dental Services England”, realizado entre 1997/8 e 2005/6, é um relatório que fornece informação local sobre as despesas, em Inglaterra, nos cuidados dentários básico do Serviço Nacional de Saúde inglês, e que engloba acordos contratuais dentais mais antigos, sendo que os acordos mais recentes foram introduzidos em Abril de 2006.
Neste sentido, no Reino Unido, os gastos do serviços médico-dentários do NHS (que incluem pagamentos desta entidade e se reflectem nas taxas recolhidas nas clínicas e consultórios) aumentaram de 27 libras por pessoa para 39 libras durante o período analisado.

SUSSEX: MÉDICOS DENTISTAS TIRAM FÉRIAS ENQUANTO PACIENTES AGUARDAM POR TRATAMENTO
Os médicos dentistas do condado de Sussex estão a ser forçados a ir de férias ou tirar momentos de descanso, enquanto milhares de pacientes não podem obter tratamentos no Serviço Nacional de Saúde britânico (NHS), anunciou, hoje, o “The Argus”.
Esta situação verifica-se porque os médicos dentistas não são pagos para fazer horas extra a partir do momento em que completam as quotas de trabalho estabelecidas pelo NHS.
Em consequência, centenas de pessoas daquela região, que necessitam de tratamentos dentários, não podem obtê-los ou são forçados a esperar, muito mais do que o necessário, para marcar uma consulta.
Estas notícias surgem alguns dias depois do “The Argus” revelar que centenas de pessoas de Sussex estão agora a viajar para países como a Hungria para receber tratamentos por causa da falta de cirurgias no Reino Unido.
Neste sentido, a British Dental Association reivindicou que Sussex está já na lista das áreas que vão ser afectadas pela introdução do sistema de quotas de trabalho do NHS. Isto por este condado, tal como os de Merseyside e Birmingham, é dos que apresentam maior actividade em termos do exercício da profissão.
Tendo em conta os novos acordos estabelecidos, apenas são pagas cirurgias para uma determinada quantidade de trabalho, medida em unidades de actividade médico-dentária. A ideia passa, assim, por encorajar os médicos dentistas a realizar um trabalho mais preventivo.
Um porta-voz da British Dental Association afirmou que «há provavelmente muitos médicos dentistas que já chegaram ao final do seu ano financeiro e estão saturados porque não estão a ser pagos por mais trabalho, uma vez que alcançaram a quota de trabalho para todo o ano».
A associação receia, ainda, que outros médicos dentistas possam vir a sofrer do problema oposto, ou seja, que sejam forçados a pagar milhares de libras ao NHS por não terem atingido as quotas necessárias.
Por outro lado, o porta-voz do departamento de Saúde do Governo britânico tem uma opinião bem diferente sobre esta matéria, tendo vindo a público assegurar que o sistema de quotas é eficaz.