Quantcast
Saúde Oral

Dentes decíduos: tratar ou não?

dentes de leite

É um dos maiores equívocos no que diz respeito à saúde oral: os dentes de leite não merecem grandes cuidados e atenção, uma vez que, de qualquer forma, irão cair. O alerta foi dado por um artigo publicado no The New York Times, que indica que a falta de cuidados de higiene oral na infância pode ser o despoletar de problemas de saúde oral no resto da vida de um paciente.

De acordo com um estudo recentemente publicado pelo Centers for Disease Control and Prevention, relativo a dados dos Estados Unidos da América, quase um quarto das crianças entre os dois e os cinco anos têm cáries dentárias, problema que tem sido ignorado pelos tutores das crianças que, de forma errada, ainda acreditam que, por serem dentes temporários, não merecem tantos cuidados.

O artigo revela que o problema é crescente e deve ser olhado com atenção pelos profissionais do setor, que devem fazer um melhor trabalho na consciencialização dos seus pacientes.

Para justificar o problema, a publicação cita um estudo publicado pelo Journal of Dental Research em 2002 que alertava para o facto de as crianças em idade pré-escolar com cáries nos dentes decíduos terem maiores probabilidades de vir a desenvolver cáries dentárias na dentição permanente. A isso acresce o facto de a saúde oral de uma criança de cinco anos poder ajudar a prever a sua saúde oral aos 26 anos, especialmente em crianças em situação de vulnerabilidade social, segundo o The New York Times.

Na verdade, se não for tratado, um dente de leite com uma cárie pode acabar por tornar-se num abcesso, problema que entre os anos de 2000 e 2008 levou à morte de 67% das pessoas hospitalizadas nos EUA devido a uma infeção oral.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?