Médicos dentistas

Covid-19: OMD emite recomendações para clínicas dentárias em zonas de maior risco

Médicos dentistas em Portugal e Espanha realizam recomendações de prevenção do coronavírus

Na sequência das medidas de prevenção e contenção da epidemia de Covid-19 adotadas pelas autoridades, a Ordem dos Médicos Dentistas (OMD) realizou esta semana algumas recomendações aos médicos dentistas das zonas de Felgueiras e Lousada, que foram identificadas pela Direção-Geral da Saúde (DGS) como de maior risco.

Estas são as recomendações da OMD para os consultórios de medicina dentária situados nestas regiões ou noutras identificadas pela DGS como sendo de risco máximo ou de maior risco:

  • No caso de consultas já marcadas, proceder a uma triagem prévia, através de chamada telefónica, para aferir junto do paciente se apresenta sintomas compatíveis com o Covid-19 (febre, ainda que modesta; tosse; espirros; conjuntivite; diarreia; rinite), se esteve em viagem ou em contacto com pessoas provenientes de países de risco máximo.
  • No caso de identificar pacientes com sintomas compatíveis com Covid-19, tentar adiar a consulta, se não for situação de urgência.
  • Usar dois pares de luvas e duas máscaras cirúrgicas (trocadas sempre por paciente).
  • Retirar da sala de espera revistas, folhetos e outros objetos que possam ser manuseados por várias pessoas.
  • Gerir as marcações de forma a evitar ter vários utentes em sala de espera (preferencialmente, não ter mais de duas pessoas nesse espaço).
  • Informar os utentes sobre as medidas de segurança, em particular manter uma distância de cerca de 1,5 m, lavar as mãos antes de entrar no consultório e não entrar com as peças de roupa que vão retirar.
  • Antes da consulta o paciente deve bochechar com uma solução de água a 1% oxigenada por 30 segundos ou com 0,2-0,3% de clorexidina.
  • Caso se trate de uma consulta urgente e o paciente apresente sintomas, o médico dentista e equipa devem adotar as seguintes medidas:
    • Touca e bata cirúrgica descartável;
    • Máscara do tipo PFF2;
    • Restantes procedimentos preventivos divulgados pela DGS.

A OMD recomenda ainda que sejam seguidas as restantes medidas sugeridas pela Organização Mundial de Saúde e já criou um grupo de acompanhamento para seguir a evolução deste surto em Portugal. A DGS já apresentou também um plano de contingência para lidar com a epidemia.