Clínicas dentárias

Bullying na clínica dentária: o que fazer?

Um consultório de medicina dentária por cada município: a meta do Governo para 2020

Desengane-se se acha que o bullying só acontece nas escolas dos seus filhos. Já todos fomos, em alguma ocasião e de alguma forma, vítimas de bullying, seja psicológico, físico, verbal ou não verbal, nomeadamente no local de trabalho.

Natalie Kaweckyj, Presidente da American Dental Assistants Association, publicou recentemente um artigo onde revela que o bullying na medicina dentária é comum, assim como em qualquer local de trabalho, e pode comprometer a cultura da organização e, sobretudo, a qualidade dos serviços oferecidos aos pacientes.

De acordo com Natalie Kaweckyj, a maioria das empresas não está preparada para lidar com este tipo de situações, sobretudo porque não existem protocolos, o que faz com que seja mais difícil resolver a situação.

O bullying no trabalho, ou mobbing, inclui muitas vezes não disponibilizar a informação necessária para que um indivíduo execute as suas tarefas de forma bem-sucedida, críticas persistentes, exclusão ou isolamento, atitudes passivo-agressivas, microgestão e inveja.

O que fazer? Segundo a Presidente da American Dental Assistants Association, o melhor a fazer nestas situações é documentar tudo o que acontece, nomeadamente a frequência e os padrões dos incidentes, e falar com algum colega para tentar perceber se já testemunhou ou sentiu na pele alguma situação semelhante. Além disso, de acordo com Natalie Kaweckyj, é importante que tenha a coragem de confrontar a pessoa que está a fazer bullying, mostrando-lhe que esse tipo de comportamento prejudica o negócio e a cultura da empresa.