Investigação

Bebidas açucaradas e refrigerantes podem ser ainda mais prejudiciais do que se pensava

Bebidas açucaradas e refrigerantes podem ser ainda mais prejudiciais do que se pensava

O consumo de bebidas açucaradas e refrigerantes pode estar associada a mortes por doenças do sistema circulatório e do sistema digestivo, revela um estudo publicado na revista científica JAMA Internal Medicine. Há muitos anos que a comunidade científica e médico-dentária tem vindo a alertar para o impacto do consumo deste tipo de bebidas na saúde oral, contudo, nunca se tinha conseguido demonstrar a sua relação direta com a mortalidade.

O estudo, que envolveu dez países europeus e que foi conduzido pela International Agency for Research on Cancer, revela que aqueles com um elevado consumo de bebidas açucaradas e refrigerantes têm uma maior taxa de mortalidade do que aqueles que bebem menos de um copo deste tipo de bebidas por mês.

A investigação analisou dados de mais de 450 mil pessoas europeias, que foram seguidas durante 16 anos, comparando as taxas de mortalidade entre participantes que bebiam menos de um copo de refrigerantes e bebidas açucaradas por mês e participantes que bebiam dois ou mais copos deste tipo de bebidas por dia.

Além de conseguirem demonstrar que aqueles que consomem este tipo de bebidas têm uma maior taxa de mortalidade, os investigadores revelam que o consumo de bebidas açucaradas e de refrigerantes pode estar associado a mortes por doenças do sistema circulatório e do sistema digestivo.