Ortodontia

“A falta de conhecimento no que respeita à ortodontia acaba por se refletir no estado de saúde oral dos portugueses”

Já são conhecidas as primeiras reações às conclusões do estudo Retrato da Ortodontia em Portugal, divulgado esta semana pelas clínicas OralMED Medicina Dentária.

A pesquisa, realizada através de entrevistas a 1451 pessoas em Portugal, revelou que quase metade dos portugueses (48%) não sabem o que é a ortodontia e um em dez confundem aparelhos dentários com tratamentos com próteses dentárias.

“É um estudo muito interessante. Por um lado, espelha uma realidade que conhecemos bem pela nossa prática clínica. Por outro, oferece leituras que não são assim tão evidentes e que nos podem ajudar a comunicar com os pacientes”, disse à SAÚDE ORAL Sandra Almeida, médica dentista ortodontista da rede de clínicas.

Uma das grandes indicações do estudo é que os profissionais de ortodontia têm de melhorar a comunicação – de preferência recorrendo a suportes visuais – com o paciente. Isto porque há uma clara associação incorreta entre aparelhos dentários e próteses dentárias. Entre a população que já ouviu falar em aparelhos dentários, 11% acredita que a função de um aparelho dentário é substituir dentes em falta.

“Trata-se de um contributo importante para a ortodontia em Portugal, porque ainda não havia um estudo desta natureza, especificamente sobre aparelhos ortodônticos. A falta de conhecimento no que respeita à ortodontia acaba por se refletir no estado de saúde oral dos portugueses. E este estudo vem reforçar a importância da educação para esta área. É um passo em frente, sem dúvida”, acredita Carlos Sousa, médico dentista ortodontista da mesma rede de clínicas.