Quantcast
OMD

Ordem dos Médicos Dentistas posiciona-se sobre novo confinamento geral

A Ordem dos Médicos Dentistas (OMD) defende que as clínicas e os consultórios de medicina dentária devem continuar em atividade, mesmo que seja declarado um novo confinamento geral no País. Esta posição já foi manifestada anteriormente junto do Ministério da Saúde e do Presidente da República.

Em comunicado, a OMD afirma que “os médicos dentistas são das classes profissionais mais bem preparadas para lidar com a pandemia. Têm grande experiência no controlo de infeções e, apesar da medicina dentária ser considerada uma das profissões de maior exposição ao vírus SARS-CoV-2, o número de casos de covid-19 em médicos dentistas é muitíssimo reduzido, quer em Portugal quer nos restantes países da Europa ou nos EUA”.

“A falta de equipamentos de proteção individual, que tanto afetou todo o setor da saúde no início da pandemia, também está resolvida”, explica a OMD.

A ordem profissional nota ainda a importância da saúde oral, que considera “essencial para a saúde em geral” e, por isso, defende que “nada deve impedir os doentes de se deslocarem às consultas de medicina dentária, podendo manter-se consultas com marcação prévia”.

Como medida de reforço da segurança dos médicos dentistas, das suas equipas e dos doentes, a OMD tem alertado para a importância de vacinar os médicos dentistas na primeira fase, junto ao Ministério da Saúde e à Task Force para o Plano de Vacinação Contra a covid-19.

Apesar da escassez de vacinas e atrasos na implementação do plano de vacinação, a Ordem dos Médicos Dentistas defende que “médicos dentistas, higienistas e auxiliares sejam vacinados, devendo-se utilizar critérios de priorização também pelo fator da idade”. Todos os médicos dentistas passíveis de serem vacinados nos centros de saúde já foram identificados pela OMD.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?