Quantcast
Investigação

Estudo: Colutório com CPC reduz quantidade de vírus ativo na saliva

Estudo: Colutório com CPC reduz quantidade de vírus ativo na saliva

Um estudo liderado pela Fundación Lucha contra las Infecciones em conjunto com o IrsiCaixa AIDS Research Institute e a Gerencia Territorial Metropolitana Nord del Instituto Catalán de la Salud (ICS), com a colaboração da DENTAID Research Center, revelou que enxaguar a boca por um minuto com colutório com Cloreto de Cetilpiridínio (CPC) reduz a quantidade de vírus infeciosos na saliva, como o SARS-CoV -2.

Segundo explicado em comunicado, o estudo confirmou in vivo os resultados que já haviam sido observados anteriormente em estudos in vitro, realizados pela equipa de pesquisa da IrsiCaixa.

 

Esta investigação, realizada com amostras de saliva de pessoas infetadas que foram tratadas em centros de cuidados primários, confirma a capacidade do CPC de romper a membrana do vírus. O estudo permitiu demonstrar in vivo que o SARS-CoV-2 perde a sua capacidade infeciosa uma vez que com a membrana destruída não consegue penetrar nas células.

“Concluir que um colutório com CPC tenha uma atividade contra o SARS-CoV-2 é uma notícia muito boa, pois o uso desse colutório poderá reduzir a transmissão do vírus entre as pessoas”, celebra a pesquisadora da Fight Against Infections Foundation e a primeira autora do estudo, Andrea Alemany.

Metodologia do estudo
 

Este estudo, publicado na revista científica Journal of Dental Research, é o resultado de um ensaio clínico aleatório, duplo-cego, paralelo e controlado por placebo, que foi realizado em 19 centros de cuidados primários da região metropolitana do Nord de Catalunya durante os meses de fevereiro a junho de 2021. Participaram 118 adultos com infeção assintomática por SARS-CoV-2 ou com sintomas leves de covi-19, nos quais a quantidade de vírus com capacidade infeciosa foi analisada através do teste ELISA.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?