Quantcast
Investigação

Nova visão sobre o controlo de emissão de aerossóis no tratamento dentário

iStock  e

Um estudo recente realizado por investigadores do Imperial College London, do King’s College London, e do Guy’s and St Thomas’ NHS Foundation Trust descobriu que o controlo de certos parâmetros durante a pandemia da covid-19 poderá ajudar a alterar as propriedades-chave dos aerossóis, noticia o Dental Tribune International (DTI).

Os investigadores descobriram que a eliminação da pré-nebulização — mistura de água e ar refrigerados antes do contacto com a broca — era altamente benéfica para a redução dos aerossóis. No entanto, a ejeção de gotículas pode ainda ocorrer e é modificada pelo contacto entre a broca dentária e o dente. Além disso, verificou-se que a redução de velocidade de rotação de 80 000-100 000 rpm conseguiu controlar a formação de aerossóis. Embora isto resulte numa redução da eficiência de corte, a aplicação de esmalte, dentina e outros materiais de restauração foi conseguida através de um arrefecimento suficiente para evitar lesões na polpa dentária.

“Esperamos poder gerir os riscos de controlo de infeções de forma ainda mais eficaz e manter a profissão a trabalhar de forma segura e eficiente, não só nesta pandemia, mas também em tempos mais ‘normais’ no futuro”, afirmou o Dr Nicholas Jakubovics, editor chefe do the Journal of Dental Research.

Os autores do estudo concluíram que estas medidas podem permitir que muitos procedimentos dentários rotineiros sejam realizados a curto prazo e podem ser realizados sem grandes alterações nos ambientes cirúrgicos. No entanto, sublinharam igualmente que a avaliação individual dos riscos, por exemplo tendo em conta as taxas de infeção locais, deve sempre orientar o processo de tomada de decisão.

Segundo Jakubovics, é necessária uma maior investigação sobre o impacto dos procedimentos de mitigação nos aerossóis e salpicos, uma vez que as experiências de investigação foram realizadas apenas em condições controladas. Os autores do estudo acharam difícil modelar aerossóis naturais a partir de procedimentos dentários, porque o posicionamento do instrumento dentário por parte do clínico individual afeta muito a distribuição de aerossóis.

O estudo, intitulado “Mechanisms of atomization from rotary dental instruments and its mitigation” , foi publicado no  Journal of Dental Research.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?