Quantcast
Saúde Oral

Estudo: Especialistas em periodontologia mudaram protocolos clínicos devido à covid-19

Estudo: Especialistas em periodontologia mudaram protocolos clínicos devido à covid-19

A Federação Europeia de Periodontologia (EFP, na sigla em inglês) revelou os resultados do inquérito que realizou ao trabalho dos especialistas em periodontologia e aos higienistas orais, conduzido entre maio e agosto de 2020, para perceber o impacto da covid-19. Em notícia do site, a EFP destaca que nove em cada dez especialistas em periodontologia alterou os seus protocolos clínicos.

Sete em cada dez continuou a oferecer todos os tipos de tratamento, mas quase metade deixou de oferecer tratamento de implante dentário. Adicionalmente, pouco mais de um terço parou de fazer tratamento cirúrgico.

Os resultados também revelam que quatro em cada cinco higienistas orais passou a medir a temperatura corporal dos pacientes e um número ligeiramente maior entrevistou ou examinou os pacientes relativamente a potenciais infeções com o SARS-CoV-2.

Além disso, 3% quer dos especialistas em periodontologia, quer dos higienistas orais reportaram terem contraído a covid-19. Em resposta à pergunta “acha que vamos voltar a uma prática pré-pandémica da periodontologia no futuro?”, a maioria dos especialistas na área disse que sim (63%). Mais de metade (53%) antecipou que as relações com os pacientes iriam mudar no futuro.

Comentando os resultados, o presidente do comité europeu de projetos da EFP, Filippo Graziani, afirmou: “Acredito que o inquérito realça como a nossa comunidade adotou rapidamente diferentes protocolos para se adaptar à emergência e continuar a prestar tratamento aos nossos pacientes. É bastante notável”.

O inquérito foi feito a 798 especialistas em periodontologia e a 337 higienistas orais, através de um questionário no site da EFP.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?