Quantcast
Saúde Oral

Equipas dentárias podem atuar nos primeiros sinais de transtornos alimentares

Alimentação pode minimizar dor nos doentes

As equipas dentárias estão na posição ideal para identificar e atuar nos primeiros sinais de transtornos alimentares, diz a Oral Health Foundation.

De acordo com a associação britânica, os distúrbios alimentares afetam cerca de 1,25 milhões de pessoas no país e muitas podem ser reconhecidas através de problemas na cavidade oral.

 

“Cerca de nove em cada dez (90%) pacientes com bulimia e um em cada cinco (20%) com anorexia sofrem de erosão do esmalte. Cárie dentária, dentes sensíveis, boca seca e glândulas salivares aumentadas também são frequentes.”

A Oral Health Foundation acredita que milhares de distúrbios alimentares não diagnosticados podem ser detetados durante check-ups dentários regulares.

 

O executivo-chefe da Oral Health Foundation, Dr. Nigel Carter, refere: “Durante o exame dentário de rotina, as equipas dentárias realizam verificações nos tecidos duros e moles da boca e procuram sinais de erosão dentária. Também procurarão possíveis lesões na boca que possam ter sido induzidas pela inserção de objetos estranhos que causam vómito”. De acordo com o responsável, “o Reino Unido precisa de uma estratégia muito melhor para diagnosticar distúrbios alimentares precocemente. Quanto mais cedo se suspeitar ou reconhecer um transtorno alimentar, mais eficaz será o tratamento. Este tratamento vai muito além de qualquer dano causado à boca. Também é necessário instigar encaminhamentos médicos mais amplos para aqueles que se especializam no tratamento de transtornos alimentares”.

 

 
Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?