Quantcast
Investigação

Universidade portuguesa desenvolve máscara para pacientes com dificuldades de deglutição

As Faculdades de Medicina (FMUP) e Engenharia (FEUP) da Universidade do Porto, com a colaboração do Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga, desenvolveram uma máscara facial para auxiliar pacientes com dificuldades de deglutição.

Segundo explica o Jornal de Notícias, a máscara vai ser produzida pela multinacional portuguesa Simoldes e tem uma parte amovível que permite o acesso à cavidade oral do paciente sem remover a máscara.

 

A máscara é “dividida em dois componentes, um superior fixo na testa e um inferior amovível que permite o acesso à cavidade oral do paciente sem remover a máscara. Possui ainda a possibilidade de ser ligada a um sistema de aspiração”, explica o investigador do Instituto de Ciência e Inovação em Engenharia Mecânica e Engenharia Industrial (INEGI) e professor na FEUP, Joaquim Gabriel Mendes.

A nova máscara tem como intuito servir como equipamento de proteção individual em diferentes situações, nomeadamente nos casos de doentes que apresentam disfagia ou alterações da motricidade oral após a ocorrência de um acidente vascular cerebral, entre outras patologias.

 

Segundo a Lusa, a investigação que resultou neste equipamento teve como base as preocupações ligadas aos constrangimentos provocados pela pandemia da covid-19.

Esta invenção já motivou um pedido de proteção de propriedade intelectual ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial, através do gabinete de transferência de conhecimento U.Porto Inovação

 
Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?