Quantcast
Saúde Oral

Secretária-geral da EFP realça importância da saúde gengival na prevenção da doença de alzheimer

A secretária-geral da Federação Europeia de Periodontologia (EFP, sigla em inglês), Nicola West, realçou as ligações entre a alzheimer e a periodontite e a crescente evidência que sugere que a manutenção de uma boa saúde gengival pode ter um efeito positivo na prevenção e melhoria dos sintomas da doença de alzheimer, divulga a EFP, em notícia do seu site. A declaração surge no âmbito do Dia Mundial da Alzheimer, que se comemora a 21 de setembro.

“A periodontite é a sexta doença humana mais comum e influencia negativamente a qualidade de vida e acelera várias doenças sistémicas (como a diabetes e doenças cardíacas) e agrava as suas complicações”, disse. “As evidências sugerem agora que a doença periodontal pode acelerar ou mesmo iniciar a doença de alzheimer”, acrescentou.

Na sua própria investigação, Nicola West, pesquisou estas ligações. “Pensamos que o sistema imunitário está implicado na iniciação e progressão da doença da alzheimer e, à medida que envelhecemos, o nosso sistema imunitário torna-se menos eficaz”, explicou.

“Uma das principais fontes de infeção bacteriana crónica na doença da doença de alzheimer é a boca. Os investigadores propuseram que a infeção bacteriana profunda na margem da gengiva pode, em última análise, representar uma ameaça à função cognitiva no cérebro”, concluiu.

Este ano, o foco da campanha em volta do Dia Mundial da Doença de Alzheimer está no “poder do conhecimento” e em incentivar as pessoas a conhecerem os sinais e sintomas da demência para que possam obter o diagnóstico e apoio adequados o mais rapidamente possível.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?