Quantcast
Eventos

Rumo a Braga para comemorar 30 anos de congressos

Paulo Miller

“Problemas e Soluções Clínicas em Medicina Dentária” é o lema do 30º Congresso da OMD, que decorre nos dias 4, 5 e 6 de novembro, no Altice Fórum Braga. Pretende focar-se na aplicabilidade clínica diária do médico dentista, mas também na inteligência artificial, na saúde mental e na medicina dentária forense. Ainda há espaço para a comemoração de 30 anos de congressos da OMD. Conheça os detalhes deste evento que espera contribuir para a criação de boas memórias.

O 30º Congresso da Ordem dos Médicos Dentistas (OMD) conta um programa científico abrangente e transversal que inclui não apenas as áreas tradicionais da medicina dentária, mas também as novas tecnologias, a inteligência artificial e a medicina dentária forense. À semelhança de outras instituições e empresas do setor, a organização esteve reticente quanto à realização presencial do evento, devido às incertezas do período pandémico. “Foi um desafio, no início do ano, em pleno confinamento, tomar a decisão de colocar em marcha um congresso presencial. No entanto, dado o atual panorama e o sucesso da campanha de vacinação contra a covid-19, estamos confiantes de que foi a decisão correta e de que em novembro estaremos juntos de novo”, começa por contar o presidente da Comissão Organizadora, Paulo Miller. A organização definiu, assim, e para antecipar possíveis retrocessos na pandemia, que o 30º Congresso da OMD, a realizar-se nos dias 4, 5 e 6 de novembro, decorrerá em formato híbrido.

Quanto à taxa de adesão, na primeira fase, foram recebidas mais de duas mil inscrições, o que na opinião de Paulo Miller “revela que a classe está entusiasmada com este reencontro”. Neste momento, está a decorrer a segunda fase de inscrições e a organização mostra-se confiante.

O que há de novo: Emoção, preservação ambiental e um podcast

O critério passou por manter a regra de alternar a edição entre o Norte e o Sul do País. Como no ano passado não foi possível realizar o evento presencialmente no Porto, ficou decidido que este ano manteriam o congresso a Norte. Na escolha do local, prevaleceu a confiança e a garantia que todas as condições sanitárias e de segurança seriam acauteladas. “O Altice Fórum Braga apresentou as condições físicas e de acessibilidade que se enquadravam nos nossos objetivos. É um espaço inovador, sustentável e que partilha a mesma visão ambiental que a OMD”, sublinha Paulo Miller. “Além disso, a cidade de Braga reúne por si só um grande conjunto de atributos que nos dão a certeza de que teremos um congresso para ‘mais tarde recordar’”. A aposta numa cidade nova para a realização do congresso representa também mais um passo na descentralização da OMD − uma meta assumida pela atual direção.

Além da componente de aprendizagem e formação que o programa científico oferece, o 30º Congresso da OMD pretende ser um momento de reencontros, não só de colegas, mas também de amigos, com vista à comemoração dos 30 anos de congressos de forma presencial.Pretendemos que, além do valoroso programa científico, este seja um espaço de emoções e de proximidade, também com aqueles que não sendo médicos dentistas estão intimamente ligados à medicina dentária, como é o caso dos assistentes dentários e dos expositores da Expodentária Portugal. Daí o mote ‘Estaremos Juntos de Novo’”, refere.

Pretendemos que, além do valoroso programa científico, este seja um espaço de emoções e de proximidade, também com aqueles que não sendo médicos dentistas estão intimamente ligados à medicina dentária”

Nos três dias de evento, há ainda espaço para a sustentabilidade e preservação ambiental, um dos focos principais deste ano e que será evidente em todos os momentos. “Diminuímos todo o tipo de produtos não recicláveis, de materiais impressos, de plásticos, apostamos no digital, desde o sistema de acreditação que abandonou o papel à desmaterialização do caderno do congresso, estamos a fazer uma seleção criteriosa de espaços para inserção de pontos de reciclagem, de bebedouros, entre outras medidas”, adianta Paulo Miller.

Partindo da premissa de que o programa científico deve ser um meio para resolução e debate dos problemas do dia-a-dia, o congresso vai disponibilizar mais de uma dezena de cursos hands-on. De acordo com o presidente da organização, uma das novidades deste ano será a realização do podcast “Conversas de Bastidores do Congresso”, que vai permitir realizar entrevistas aos conferencistas, mostrando assim uma vertente diferente dos mesmos.

*Leia o artigo completo na edição de setembro-outubro da SAÚDE ORAL

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?