Quantcast
HPV

Profissionais de saúde oral relevantes na prevenção do HPV

Profissionais de saúde oral relevantes na prevenção do HPV

Os profissionais de saúde oral estão bem posicionados para contribuir para a prevenção dos cancros relacionados com o Vírus do Papiloma Humano (HPV), nomeadamente os orofaríngeos. Esta é a conclusão de um estudo publicado este mês na revista da American Dental Assocation.

Intitulado “Podem os profissionais de saúde oral aumentar as taxas de vacinação do HPV através do envolvimento dos doentes?”, o artigo analisou 24 estudos sobre o tema, tendo identificado que as conversas sobre a vacinação são escassas nas consultas de saúde oral, embora possam contribuir para a prevenção dos cancros orofaríngeos relacionados com aquele vírus.

“O valor de uma recomendação efetiva de um profissional de saúde na vacinação, incluindo na do HPV, está bem estabelecido. No entanto, ainda existe pouca investigação sobre os profissionais de saúde oral como advogados da vacinação contra o HPV”, começam por estabelecer os autores.

Os investigadores encontraram informação, em diversos estudos, sobre a prevalência da infeção pro HPV, modos de transmissão, rastreio oral e a associação com cancros da cavidade oral. Contudo, esses estudos evidenciaram que existe falta de conhecimento sobre a vacina, bem como informação incorreta sobre os riscos e os efeitos adversos da mesma.

Os profissionais de saúde oral envolvidos deram conta de que, por restrições de tempo, mas também desconforto, nas consultas de rotina a conversa não abrange tópicos relacionados com o HPV, nomeadamente os hábitos sexuais. O tema tende a surgir apenas durante os rastreios oncológicos.

“O conhecimento insuficiente e a falta de competências específicas para abordar o tema constituem uma barreira comum. O desconforto em iniciar uma conversa sensível sobre o HPV foi mencionado, com frequência, como um obstáculo”, sustentam os autores deste trabalho.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?