Quantcast
Tecnologia

O ‘status quo’ da robótica na medicina dentária

Investigadores da Universidade de Amesterdão e da Universidade Técnica de Delft, ambas nos Países Baixos, tentaram perceber o status quo atual da implementação da robótica na medicina dentária. Para tal, pesquisaram artigos científicos publicados entre janeiro de 1985 e outubro de 2020 que se centravam nos dados primários da tecnologia de robôs físicos em qualquer área da medicina dentária, relata o Dental Tribune International.

Globalmente, a análise mostrou que a maior parte da investigação neste domínio se limitou às situações em que o contacto físico com um humano pode ser evitado, por exemplo, educação e manipulação de materiais dentários, como fios ortodônticos. Embora os artigos sobre este tema começassem a aparecer há cerca de 20 anos, as iniciativas que tornaram a sua utilização prática são escassas.

 

Os autores concluíram que fortes evidências científicas da funcionalidade de sistemas robóticos comercialmente disponíveis na odontologia parecem limitadas tanto no uso clínico como na análise custo-eficácia. Dessa maneira, recomendaram a realização e publicação de investigações bem concebidas.

Os investigadores acreditam que a robótica fornecerá soluções úteis no futuro e encorajaram fortemente os profissionais dentários a adotar uma abordagem baseada em evidências ao procurar empregar novas tecnologias robóticas.

 

Na análise feita, a tecnologia robótica apenas para fins de pesquisa e cirurgia maxilo-facial foi excluída. No total, foram incluídos 94 artigos. O estudo pode ser lido aqui.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?