Investigação

Mistura de óxido de zinco e própolis em enchimentos dentários revela resultados promissores

A mistura de própolis e de pó de óxido de zinco como material de enchimento em dentes primários demonstrou resultados promissores numa pesquisa recente.

O estudo In vivo evaluation of zinc oxide-propolis mixture as root canal filling material in the primary molars: A 24-month follow-up randomized controlled trial, publicado no Journal of Indian Society of Pedodontics and Preventive Dentistry, avaliou e comparou a eficácia clínica da mistura de óxido de zinco e própolis com o óxido de zinco e eugenol como material de enchimento do canal radicular em molares primários não vitais.

Para o efeito, o estudo recorreu à análise de 40 molares primários, de crianças com idades compreendidas entre os quatro e os oito anos, que necessitavam de um tratamento de polpectomia. As crianças foram distribuídas de forma aleatória por dois grupos.

Num grupo foi utilizada a mistura de óxido de zinco e própolis e no grupo de controlo foi utilizado óxido de zinco e eugenol.  Os dentes tratados por polpectomia foram restaurados com coroas de aço inoxidável e as crianças foram avaliadas aos seis, 12 e 24 meses para avaliação clínica e radiográfica pós-operatória.

Os resultados apontaram para uma taxa de sucesso global das polpectomias com a mistura de óxido de zinco e com o óxido de zinco e eugenol de 95% e 70%, respetivamente. A mistura de óxido de zinco e própolis demonstrou uma taxa de sucesso de 100% no follow-up de seis meses e de 95% na consulta de seguimento de 12 e 24 meses. Por sua vez, o óxido de zinco e eugenol apresentou uma taxa de sucesso de 80% no seguimento de seis e 12 meses, registando ainda uma diminuição para 70% no seguimento de 24 meses.

“O própolis tem propriedades antibacterianas e anti-inflamatórias – fatores essenciais para o material primário de preenchimento do canal radicular dos dentes – e isto deu-me a ideia. ZOE [óxido de zinco e eugenol] é um material de preenchimento de canais radiculares bem-sucedido em muitos aspetos, mas o eugenol tem algumas desvantagens”, explica Kakarla Sri Roja Ramya, do Departamento de Pedodontia e Odontologia Preventiva do Vishnu Dental College em Andhra Pradesh, em entrevista ao Dental Tribune International.

As desvantagens mencionadas podem incluir baixa resistência à abrasão e alta solubilidade.