Quantcast
Médicos Dentistas

Médicos dentistas podem agora realizar testes rápidos

testes rápidos

Os médicos dentistas possuem agora competência para realizar Testes Rápidos de Antigénio (TRAg). A atualização da Circular Informativa Conjunta DGS/INFARMED/INSA integra os profissionais de medicina dentária na estratégia nacional de testes à covid-19.

Em nota no site, a Ordem dos Médicos Dentistas afirma que tal só foi possível devido a “várias diligências encetadas pela OMD, que tem mantido um contacto constante com as entidades de saúde para incluir a classe nesta estratégia”.

“Alertámos sempre que os testes rápidos e em massa seriam uma excelente estratégia”, explica Miguel Pavão, bastonário da Ordem. Esclarece ainda que esse “ponto foi por nós reportado nas reuniões de preparação para o plano outono/inverno”.

Miguel Pavão revela que a Ordem entendeu que era importante participar na atualização da referida circular e que a proposta de alargar o processo à classe foi acolhida pelo secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Lacerda Sales. “Graças ao esforço conjunto da DGS, do Infarmed e, em particular, do INSA, os médicos dentistas podem fazer parte desta testagem”, nota.

Para realizar Testes Rápidos de Antigénio (TRAg), o médico dentista, além de estar inscrito na OMD, necessita estar registado na Entidade Reguladora da Saúde (ERS). Só assim é que tem acesso ao Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica (SINAVE), a plataforma de notificação de casos suspeitos ou confirmados.

A estratégia nacional de testagem e respetivos procedimentos estão definidos nos dois documentos que se seguem:

Norma 019/2020: Estratégia Nacional de Testes para SARS-CoV-2 (pdf)

Circular Informativa Conjunta N.º 006/CD/100.20.200: COVID-19 – Operacionalização da utilização dos Testes Rápidos de Antigénio (TRAg) (pdf)

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?