Quantcast
Produtos

Jordan entra no mercado das escovas elétricas com recargas de plástico reciclado

A linha sustentável da Jordan, Green Clean, inclui agora novas recargas de plástico reciclado para escovas elétricas. A novidade da marca, que acaba de entrar no mercado português, reforça o seu plano de ação no combate ao desperdício global. Em entrevista, a partner e responsável de marketing da GBSO − Global Brands Solutions −, Rita Palma, fala-nos sobre as características deste novo produto de plástico reciclado, como elemento diferenciador e mais amigo do planeta.

Em março deste ano, a SAÚDE ORAL dava a conhecer a linha Green Clean como vencedora do prémio de Produto do Ano 2021 na categoria de higiene oral sustentável. Como tem evoluído esta linha desde essa altura?

A linha Green Clean de criança e adulto tem tido um crescimento espetacular, assumindo cada vez mais relevância nas vendas totais da marca o que nos deixa muito satisfeitos. Isto é reflexo, por um lado, do reconhecimento por parte do consumidor da qualidade e mais-valia ambiental − a par da eficácia – e também pelo facto de todos os grandes lançamentos e inovações da marca estarem dentro desta linha de produtos.

Recentemente, a Jordan foi mais além e acaba de entrar no mercado das escovas elétricas com escovas e recargas de plástico reciclado. Esta iniciativa surge como complemento da linha Green Clean?
 

A marca escandinava achou que era o momento de se lançar no segmento elétrico, em crescimento na higiene oral. Sendo líder na Escandinávia em todos os segmentos da higiene oral acharam que era o momento de dar o salto. Para isso estabeleceram uma parceria com uma empresa especialista nesta área e as novas máquinas são um produto dessa parceria: Escovas elétricas altamente eficientes, ergonómicas e autónomas, aliando praticidade e originalidade – características da Jordan. Em Portugal decidimos lançar de imediato. O mercado elétrico muito concentrado num único player necessitava de inovação, novas propostas para diferentes públicos-alvo e muitos acessíveis. As recargas Green Clean de plástico reciclado foram o argumento decisivo para entrarmos em força em todo o mercado português. As recargas acabam por ser o elemento efetivamente diferenciador nesta entrada e vêm reforçar o segmento “Green Clean”, a linha sustentável da marca que ganha cada vez mais peso.

De que materiais são compostas estas novas recargas para escovas elétricas?

No âmbito da linha Green Clean as novas recargas das escovas elétricas são feitas 50% de plástico reciclado promovendo a circularidade e diminuindo o desperdício. Esse plástico vem de outros produtos, como copos de iogurte ou mesmo cabos de escovas que ganham uma segunda vida.

 

O objetivo é que se adequem à grande maioria das escovas elétricas disponíveis no mercado?

As novas recargas são compatíveis com a maioria das escovas elétricas presentes no nosso mercado. A ideia é levar esta solução à maior parte dos lares portugueses, substituindo uma solução convencional por uma mais sustentável, que diminua o desperdício, não comprometendo a higiene oral.

Como tem sido a abertura por parte de outras marcas de higiene oral a esta vertente mais sustentável? E por parte dos médicos dentistas?
 

A concorrência tem lançado alguns produtos sustentáveis que substituem os produtos clássicos − como é o caso das escovas de bambu – e verifica-se também uma maior preocupação ao nível da embalagem. No entanto, foi a Jordan que desde o início apresentou uma solução completa na higiene oral com escovas, pastas e interdental com a sua linha Green Clean de plástico reciclado, vegan e com embalagem sustentável. A Jordan também foi pioneira na venda de pastas de dentes sem caixa exterior, com vista à diminuição do desperdício. Aí, a concorrência ainda tem um caminho a percorrer. Agora a Jordan aparece num novo mercado, onde não estava presente, com um produto completamente inovador: as recargas das escovas elétricas de plástico reciclado. Este foi um passo ainda mais à frente e bastante grande com vista a tornar a higiene oral mais amiga do planeta e a marca caminha para fechar o círculo, ou seja, ter soluções alternativas para todas as necessidades e targets.

A marca tem tido muito apoio por parte dos médicos dentistas que reconhecem a sua qualidade, inovação e agora numa vertente mais sustentável que é uma preocupação central. Sentimos um grande entusiamo da parte dos dentistas com a nossa linha Green Clean, que promove a circularidade, reduzindo o desperdício com diversas soluções para diferentes necessidades e não comprometendo a eficácia, o que é fundamental.

 

Como tem corrido o movimento “Recycle to Surf”? E quais são os próximos passos da iniciativa?

Esta iniciativa tem corrido muito bem, acima das nossas melhores expectativas. Já contamos com mais de 150 pontos de recolha e todos os dias temos pedidos vindos de escolas, câmaras municipais, empresas, dentistas, associações, clubes desportivos, e do retalho que desde o início se associou à nossa ação como, por exemplo, a cadeia GO NATURAL.

Há uma grande preocupação por parte da comunidade em envolver-se em causas de proteção ambiental e que promovem a inclusão. A nossa ação foi reconhecida pela Quercus como um exemplo de promoção da circularidade o que nos deixou muitos orgulhosos:

https://www.rtp.pt/play/p55/e569430/minuto-verde

A orientação para a sustentabilidade é apenas para a linha Green Clean, ou existe um plano da marca para combater o desperdício no seu global?

É importante frisar que o objetivo da Jordan passa por diminuir o desperdício e ter produtos mais sustentáveis. Isso é transversal a toda a marca. E, para isso, aos poucos está a substituir os produtos convencionais por sustentáveis em todos os segmentos. Toda a sua equipa de inovação está a trabalhar nisso e os próximos lançamentos da marca vão ser o culminar disto mesmo.

Desde que lançaram a escova Green Clean manual tiveram uma poupança considerável na utilização de plástico virgem tanto pela utilização de plástico reciclado, como pela substituição desse plástico por cartonagem de cartão também reciclado na embalagem. Também substituíram a utilização de nylon de base fóssil pelo de base bio. São dados relevantes que, agora estendidos a todos os novos produtos que substituem os convencionais, se traduzem num real impacto no planeta.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?