- Saude Oral - https://www.saudeoral.pt -

FDI aponta falha enorme à estratégia global de saúde oral da OMS

Após o processo de consulta pública, a Organização Mundial da Saúde (OMS [1]) lançou um draft atualizado sobre a estratégia global para a saúde oral [2]. O documento incorpora muitas das sugestões feitas pela Federação Dentária Internacional (FDI [3]), no entanto, a associação aponta uma “falha enorme”.

A FDI, no seu site [4], nota que “as associações dentárias nacionais são incorretamente representadas como setor privado na nova versão, quando, de facto, os organismos profissionais são um elemento central da sociedade civil, como reconhecido pela OMS em muitas ocasiões, e apelamos para que esta má classificação seja corrigida”. Apesar disso, a organização “elogia muitas das alterações introduzidas na estratégia, considerando-as necessárias para garantir uma resposta de saúde oral mais abrangente e integrada”.

 

Durante a fase de consulta, a FDI comentou que a estratégia beneficiaria de uma descrição mais abrangente de todas as implicações que as associações entre a saúde oral e a saúde geral têm para os sistemas de saúde. A nova versão específica agora o fardo da comorbilidade das doenças orais com outras doenças não transmissíveis (NCDs), destacando a ligação entre a periodontite e as condições como diabetes e doenças cardiovasculares.

Já no âmbito da sustentabilidade, a estratégia atualizada inclui um parágrafo autónomo para sensibilizar para a importância ambiental de reduzir gradualmente a utilização de amálgamas dentárias, reduzir a utilização dos recursos naturais e melhorar a gestão dos resíduos.

 

No contexto da sustentabilidade, a FDI pediu uma referência ao papel da medicina dentária nos esforços para reduzir a resistência antimicrobiana (RAM), nomeadamente através da prevenção de infeções dentárias e da administração de antibióticos – uma vez que os dentistas atualmente prescrevem até 10% dos antibióticos para uso humano em todo o mundo.  No entanto, a entidade aponta que “isto ainda não é reconhecido na nova versão, apesar de uma referência implícita à RAM quando se fala do impacto da covid-19 nos serviços essenciais de saúde oral, incluindo através de um aumento das prescrições antibióticas”.

Numa nota positiva para a FDI, é dada mais atenção:

 

A estratégia atualizada será discutida e submetida para aprovação esta semana. Após aprovada pela Comissão Executiva, a estratégia poderá ser revista e será submetida à aprovação final na 75.ª sessão da Assembleia Mundial da Saúde, em maio de 2022.